DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/02/2019

Porto de Parintins é interditado após colisão com balsa

Porto custou mais de R$ 20 milhões, mas não recebe atracação de navios transatlânticos

Porto de Parintins é interditado após colisão com balsa Porto de Parintins (foto: divulgação)

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM – O Porto de Parintins foi interditado pela Agência da Marinha do Brasil do município, para atividades de embarque e desembarque, após a colisão de uma embarcação, romper elos que interligam as duas balsas do Terminal Hidroviário. O barco, denominado São Bartolomeu, modelo ferry boat, causou uma fissura após colidir fortemente com o Porto. O incidente aconteceu na madrugada deste domingo (10/02).

 

A administração do Porto estima que o cais possa ficar interditado por uma semana. O administrador Cristian Lima disse que já informou a Marinha e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) sobre os danos causados. O acidente do ferry boat com a ponte causou fissuras em quatro blocos da estrutura metálica, que somam aproximadamente 100 metros.

 

A colisão ocorreu no momento que a embarcação, que faz linha no trecho Belém-Manaus, tentava atracar no Porto de Parintins, com o rio Amazonas agitado após uma forte chuva na região. O comandante do ferry boat, teria tido dificuldade para manobrar o barco devido a correnteza no local, após o temporal.

 

SAIBA MAIS _________

O Porto de Parintins foi inaugurado em 2004, pelo Ministério dos Transportes, passou por duas reformas, e foram gastos mais de R$ 20 milhões.  O objetivo principal da obra, seria receber navios transatlânticos, mas até hoje esses Cruzeiros não conseguem fazer atracação no Terminal Hidroviário, por não atender critérios de segurança.  

________________

 

"O Porto precisa passar por análise de um engenheiro naval, e por se tratar de uma propriedade de responsabilidade do governo federal, precisaremos aguardar uma verba para regularizar a situação", disse Cristian Lima.

 

De acordo com Cristian, os barcos e lanchas estão desembarcando passageiros no calçadão do Porto.

 

Fissura entre as duas balsas do Porto (Foto/Divulgação)

 

Fissura entre as duas balsas do Porto (Foto/Divulgação)

Sobe Catracas

SIDNEY COELHO, ex-presidente da CGL

TCE aprovou as contas dele referentes a 2017, quando esteve à frente da Comissão Geral de Licitação (CGL) no Amazonas

Desce Catracas

LUIZ CASTRO, secretário de Educação do AM

Fez dispensa de licitação de R$ 32 milhões da merenda escolar e presidente do TCE mandou cancelar certame