DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/02/2019

Josué Neto e Mesa Diretora definem composição de Comissões; veja

Presidente da ALE/AM definiu nomes nesta quarta-feira (06/02)

Josué Neto e Mesa Diretora definem composição de Comissões; veja Josué Neto abre trabalhos legislativos e Mesa Diretora define presidentes de Comissões (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto (PSD), se reuniu, na manhã desta quarta-feira (06/02), com o colegiado para definir os nomes dos presidentes, vices, membros titulares e suplentes das Comissões Permanentes do Parlamento Estadual.

 

Josué enfatizou que as escolhas foram embasadas principalmente na afinidade e vontade de trabalhar pela causa pertinente de cada comissão, e acima de tudo de forma democrática.

 

“Nossa reunião teve ampla discussão, uma vez que sabemos que existem áreas que praticamente todos os colegas querem atuar, trabalhar, como por exemplo, a Comissão de Justiça e Comissão de Assuntos Econômicos. Essa última foi uma das que se tornou muito importante nos últimos dois anos devido ao advento das emendas impositivas. Além das comissões de educação, saúde, segurança que também são muito requisitadas”, disse.

 

A reunião durou aproximadamente uma hora e meia e resultou na definição da composição da maioria das comissões por meio de consenso. Os parlamentares abriram as discussões não somente em torno dos nomes dos presidentes e vices, mas também dos membros e suplentes.

 

“Essa data se repete a cada dois anos quando é escolhida toda a composição das comissões permanentes da Aleam. Hoje também pré- definimos as formações dos blocos para o Grande Expediente que seguirão as características, linha partidária e doutrina política de cada deputado”, declarou o presidente.

 

Relação de presidentes das comissões:

1)               Comissão de Assistência Social e Trabalho: Dr. Gomes (Progressista)

2)               Comissão de Promoção Social e Cultural: Saullo Vianna (PPS)

3)               Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR): Delegado Péricles (PSL)

4)               Comissão de Assuntos Econômicos (CAE): Ricardo Nicolau (PSD)

5)               Comissão de Agricultura, Pecuária, Pesca, Aquicultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural: Augusto Ferraz (DEM)

6)               Comissão de Meio Ambiente, Proteção aos Animais e Desenvolvimento Sustentável: Joana D’ Arc (PR)

7)               Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação, Informática e Inovação: Serafim Corrêa (PSB)

8)               Comissão de Educação: Therezinha Ruiz (PSDB)

9)               Comissão de Esporte e Lazer: Abdala Fraxe (Podemos)

10)         Comissão de Obras, Patrimônio e Serviços Públicos: Belarmino Lins (PP)

11)         Comissão de Assuntos Municipais e Revisão Territorial: Fausto Júnior (PV)

12)         Comissão de Empreendedorismo, Comércio Exterior e Mercosul: Adjuto Afonso (PDT)

13)         Comissão de Indústria, Comércio e Zona Franca de Manaus (ZFM): Wilker Barreto (PHS)

14)         Comissão de Defesa do Consumidor: João Luiz (PRB)

15)         Comissão de Turismo e Fomento: Felipe Souza (PHS)

16)         Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso: Alessandra Campêlo (MDB)

17)         Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás, Energia e Saneamento: Sinésio Campos (PT)

18)         Comissão de Segurança Pública: Cabo Maciel (PR)

19)         Comissão de Saúde e Previdência: Dra. Mayara Pinheiro (PP)

20)         Comissão de Transporte, Trânsito e Mobilidade: Roberto Cidade (PV)

21)         Comissão de Promoção e Defesa dos Direitos das Crianças, Adolescentes e Jovens: Álvaro Campelo (PP)

22)         Comissão de Políticas Sobre Drogas: Carlinhos Bessa (PV)

23)         Comissão de Direitos Humanos: Dermilson Chagas (PP)

Sobe Catracas

PAULO CARVALHO, procurador de Justiça

Foi nomeado titular da Corregedoria da Procuradoria Geral do Estado (PGE-AM), pelo governador Wilson Lima, para o biênio 2019-2021

Desce Catracas

MANO DADAI, vereador de Santarém (PA)

Justiça condenou ele a perda do mandato e oito anos de prisão, na Operação Perfuga, por associação criminosa e peculato