DeAmazônia

MENU
Atualizado em 03/02/2019

Pela segunda vez, Anderson afronta conselheiro Mário Melo e anuncia ‘Carnaforró’

Prefeitura de Rio Preto deve mais de R$ 3 milhões em Precatórios e prefeito é acusado de sumir com R$ 2 milhões do Fundo Previdenciário Municipal

Pela segunda vez, Anderson afronta conselheiro Mário Melo e anuncia ‘Carnaforró’ Prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Sousa, anuncia sete meses de eventos

DEAMAZÔNIA RIO PRETO DA EVA, AM - O prefeito de Rio Preto da Eva ( a 80 quilômetros de Manaus), Anderson Sousa (PROS), contraria, novamente, determinação do Tribunal de Contas do Estado e anunciou a realização de carnaval durante cinco dias no município. As atrações para o ‘Carnaforró’ e o valor dos recursos destinados à festa momesca ainda não foram divulgados, mas estimasse gastos entre R$ 300 mil a 500 R$ mil.

 

O calendário oficial de eventos da Prefeitura anuncia sete meses de festa, em 2019.

 

Com serviços essências funcionando de forma precária, devendo um valor estimado de precatórios na Justiça do Trabalho de mais de R$ 3 milhões, e sem explicar onde foi parar R$ 2 milhões, do dinheiro do Fundo Previdenciário Municipal  [o que configura crime de Apropriação Indébita, por descontar do salário dos servidores e não repassar a Previdência], Anderson Sousa não esconde de ninguém que seu ‘negócio’ é mesmo festa.

 

Anderson Sousa ficou conhecido na mídia como ‘prefeito Ostentação’ por ostentar em viagens luxuosas e em baladas.

 

O prefeito já havia, em dezembro de 2018, na festa de Réveillon, afrontado o vice-presidente do TCE, Mário Melo, que ordenou a suspensão das festas em Rio Preto até que serviços essências estivessem funcionando plenamente.  Mas Anderson  [para dar o famoso ‘drible da vaca no TCE’] anunciou que os gastos são do Governo do Estado. LEIA TAMBÉM Prefeito Ostentação’ afronta TCE e faz festa, de novo em Rio Preto

 

Na festa de Réveillon o prefeito deu um verdadeiro vexame. Depois de uns ‘goles de wisk’, e visivelmente, ‘emocionado’ Anderson erra, por três vezes, a contagem de virada do Ano Novo, e após vídeo viralizar nas redes sociais o prefeito acusou o vice, Neto do Baixo Rio, de atrapalhar a contagem dele. 

VEJA, DE NOVO 

Sobe Catracas

SIDNEY COELHO, ex-presidente da CGL

TCE aprovou as contas dele referentes a 2017, quando esteve à frente da Comissão Geral de Licitação (CGL) no Amazonas

Desce Catracas

LUIZ CASTRO, secretário de Educação do AM

Fez dispensa de licitação de R$ 32 milhões da merenda escolar e presidente do TCE mandou cancelar certame