DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/01/2019

TCE cancela aumento dado por Wilker Barreto na CMM

A presidente do Tribunal, Yara Lins, considera que esse tipo de benefício fere Lei de Responsabilidade Fiscal.

TCE cancela aumento dado por Wilker Barreto na CMM Yara Lins considera que a incorporação contraria decisão do próprio TCE, de 2015, que vetou esse tipo de benefício (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), Yara Lins, aceitou pedido do Ministério Público de Contas (MPC) e suspendeu a incorporação no salário de gratificação de 65 servidores da Câmara Municipal de Manaus (CMM). O benefício, que corresponde a cinco quintos do valor de cada função, foi concedido pelo ex-presidente da CMM, Wilker Barreto (PHS), eleito deputado estadual, conforme publicação no DOM (Diário Oficial do Município) das edições 1009 a 1012 do ano de 2018.

 

Yara Lins considera que a incorporação contraria decisão do próprio TCE, de 2015, que vetou esse tipo de benefício e também fere a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).

 

De acordo com o TCE-AM, a partir da análise da consulta formulada pelo ex-presidente da CMM sobre a legalidade de incorporações de gratificações de servidores do quadro de pessoal tendo como base a Lei Municipal n° 256/2010, “resta claro que não há respaldo jurídico para a concessão das incorporações aos salários dos servidores daquela Casa Legislativa”.

 

Além disso, conforme o TCE, a Lei de Responsabilidade Fiscal “é clara quando em seu parágrafo único, do Art. 21 dispõe que é nulo de pleno direito o ato de que resulte aumento de despesa com pessoal expedido nos 180 dias anteriores ao final do mandato do titular do respectivo Poder ou órgão referido no Art. 20”.

 

O TCE-AM determinou que o novo presidente da CMM, Joelson Silva (PSDB), cumpra a decisão sob pena de multa em caso de descumprimento.

 

Com informações do AM NEWS

Sobe Catracas

CAROL ALVES, fisiculturista

Atleta amazonense conquistou 4º lugar no Campeonato Internacional de Fisiculturismo Toronto Pro Show, no Canadá

Desce Catracas

NIVALDO AQUINO, presidente da Câmara de Óbidos (PA)

Ele e outro vereador foram denunciados no MPPA por serem os mandantes de perfuração de poços clandestinos, sem licença ambiental