DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/01/2019

Prazo para inscrições do Idam é prorrogado e provas são adiadas

Candidatos poderão se inscrever até o fim deste mês. CONFIRA O EDITAL RETIFICADO

Prazo para inscrições do Idam é prorrogado e provas são adiadas O concurso do Idam oferece 227 vagas imediatas em todos os níveis de escolaridade. (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - As inscrições para o concurso do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) foram prorrogadas até o dia 30 de janeiro. O prazo seria encerrado nesta segunda-feira, dia 7 de janeiro. As provas, com previsão para o mês de fevereiro, também foram adiadas para o dia 31 de março.

 

 CONFIRA O EDITAL RETIFICADO

 

Os candidatos podem se inscrever pelo site do IBFC, organizador do certame. Serão cobradas taxas de R$30 para nível fundamental, R$40 para nível médio e R$65 para nível superior.

 

Os boletos poderão ser pagos até o dia 31 de janeiro.

 

As inscrições de forma presencial para quem não tiver acesso à internet poderão ser feitas nos seguintes postos de atendimento, de 9h às 11h e de 14h30 às 17h:

 

- Sede Central do Idam em Manaus (avenida Carlos Drummond de Andrade, 1460, Bloco G, bairro Japiim

- Sede do Idam em Parintins (avenida Nações Unidas, 2636)

- Sede do Idam em Humaitá (avenida Transamazônica, 1890, no bairro São Domingos Sávio)

- Sede do Idam em Tabatinga (rua Santos Dumont, 76, no bairro Dom Pedro)

 

O concurso do Idam oferece 227 vagas imediatas em todos os níveis de escolaridade. As provas serão aplicadas em mais seis municípios além de Manaus: Parintins, Tefé, Humaitá, Tabatinga, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira.

 

Saiba mais em Folha Dirigida

 

Sobe Catracas

CAROL ALVES, fisiculturista

Atleta amazonense conquistou 4º lugar no Campeonato Internacional de Fisiculturismo Toronto Pro Show, no Canadá

Desce Catracas

NIVALDO AQUINO, presidente da Câmara de Óbidos (PA)

Ele e outro vereador foram denunciados no MPPA por serem os mandantes de perfuração de poços clandestinos, sem licença ambiental