DeAmazônia

MENU
Atualizado em 07/01/2019

Polícia Federal faz buscas por Cesare Battisti na Amazônia

O militante de extrema-esquerda é acusado de participar de quatro assassinatos

Polícia Federal faz buscas por Cesare Battisti na Amazônia Cesare Battisti (Foto: GETTY IMAGES)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A Polícia Federal faz buscas, na Amazônia, pelo ativista italiano Cesare Battisti, extraditado para a Itália por decisão do ex-presidente Michel Temer, no dia 15 de dezembro do ano passado. O militante de extrema-esquerda é acusado de participar de quatro assassinatos entre 1977 e 1979, durante ações do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC). Battisti vive no Brasil há mais de dez anos.

 

A PF já procurou pelo ativista nas embaixadas da Bolívia e Venezuela, mas não o localizaram, agora, os esforços são concentrados em território amazônico.

 

No dia 13 de dezembro de 2018, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux determinou a prisão imediata do italiano, que desde então está foragido.

 

As acusações de que Battisti participou dos assassinatos partiram de seu ex-companheiro Pietro Mutti, que estava preso e optou por pela delação premiada.  Battisti nega que cometeu os crimes.

 

O militante mora em Cananeia, em São Paulo.

 

As ações do PAC, das Brigadas Vermelhas e de outros grupos, ocorreram no período conhecido como “anos de chumbo” na Itália, que foi marcado por uma forte repressão do Estado e do enfrentamento entre as organizações de esquerda e formações paramilitares de direita.

Sobe Catracas

CAIO JOBIM, professor da rede pública de Manaus/AM

Com metodologia norte-americana, criou o 'Clube do Livro', em escola de Manaus, com o objetivo de incentivar o hábito da leitura entre estudantes do Ensino Médio

Desce Catracas

TARCÍSIO ROSA, presidente da Eletrobras Amazonas

Irritação de consumidores, com má prestação de serviços, é tanta que usuário se descontrolou e quebrou computador e mesas em escritório da empresa