DeAmazônia

MENU
Atualizado em 02/01/2019

Posse de Wilson azeda a relação de Andreson com prefeitos

Prefeitos não foram convidados para a posse do governador Wilson Lima

Posse de Wilson azeda a relação de Andreson com prefeitos Andreson Cavalcante é prefeito de Autazes (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Azedou a relação entre o presidente da Associação Amazonense de Municípios (AAM), Andreson Cavalcante e os prefeitos do interior.

 

A maior reclamação é de que Andreson não fez nenhuma movimentação ou gesto para solicitar que todos os prefeitos estivessem na solenidade de posse, do governador Wilson Lima que aconteceu nesta terça-feira, 1 de janeiro.

 

Aliás, há quatro dias da posse que Andreson foi informado pelo cerimonial que os demais prefeitos não seriam convidados e que ele, o presidente da AAM, representaria todos. Andreson é perfeito de Autazes.

 

Os prefeitos perceberam que o prefeito se insurgiu que nem 'pavão', neste episódio, e o detonaram em grupos fechados de aplicativos.

 

Andreson Cavalcante na mesa de posse do governador

 

Sem dar a mínima atenção aos reclames dos prefeitos, Andreson Cavalcante estava feliz da vida quando foi chamado para compor a mesa de posse, no Teatro Amazonas, com demais autoridades e depois foi para o jantar do governador ocupando a mesma mesa que estavam o deputado federal, Sidney Leite, o deputado estadual Abdala Fraxe, o prefeito de Maués, Júnior Leite e o vereador Álvaro Campêlo.

 

O DEAMAZÔNIA verificou que somente mais três prefeitos, além do presidente da associação, estiveram na solenidade: Júnior Leite (prefeito de Maués), Nenê Machado (prefeito de Nhamundá) e Ivon Rates (prefeito de Envira). Ou seja, os prefeitos que apoiaram Wilson nas eleições. A maioria dos prefeitos estava com Amazonino Mendes.

Sobe Catracas

CAIO JOBIM, professor da rede pública de Manaus/AM

Com metodologia norte-americana, criou o 'Clube do Livro', em escola de Manaus, com o objetivo de incentivar o hábito da leitura entre estudantes do Ensino Médio

Desce Catracas

TARCÍSIO ROSA, presidente da Eletrobras Amazonas

Irritação de consumidores, com má prestação de serviços, é tanta que usuário se descontrolou e quebrou computador e mesas em escritório da empresa