DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/12/2018

CMI aprova investigação que pode cassar prefeito Chico Doido

Por sete votos a três, vereadores decidiram dar prosseguimento no processo

CMI aprova investigação que pode cassar prefeito Chico Doido Prefeito de Iranduba, Chico Doido (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA IRANDUBA, AM - A Câmara Municipal de Iranduba decidiu nesta sexta-feira (14/12), seguir com investigação sobre suposta apropriação indébita, do prefeito Chico Doido, (DEM), que pode resultar na cassação dele, nos próximos 90 dias. Por sete votos a três, e com uma abstenção, vereadores aprovaram o relatório da Comissão Especial a respeito de denúncia feita por uma servidora pública que o acusa de desviar mais de R$ 4 milhões da previdência municipal.

 

Os três parlamentares que votaram a favor do prefeito são: Pedro Paulo, o Pepê (PROS), Luiz Carlos “Velho” (PT) e o professor Edson (PSB).

 

Votaram contra: Nedy Vale (PP), Gleoce Alves (PR), Larissa Gomes (PSDB), Josué Lomas (PRB), Kelison Dieb (MDB), Reginaldo Santos (PV) e George Reis (PV). O vereador Jackson Pinheiro (PMN) se absteve.

 

O resultado foi proclamado pelo presidente da câmara, Alessandro Karbajal (PTN), que não votou porque só se manifesta se houvesse empate.

 

Nos próximos dias os vereadores devem votar um novo parecer, indicando quais medidas serão tomadas a respeito do processo.

 

VEJA A VOTAÇÃO DOS VEREADORES 

 

 

Sobe Catracas

CAROLINE BRAZ, secretária de Direitos Humanos do AM

Pela primeira vez, Amazonas aderiu a campanha nacional "Não é Não", contra o assédio, com ações por todo o estado no Carnaval 2020

Desce Catracas

VILSON GONÇALVES, prefeito de Aveiro (PA)

Virou alvo da Justiça em processo criminal acusado de recolher ICMS de mercadoria para exportação sem comprovar para Sefa saída do produto