DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/12/2018

O Sétimo Guardião: Gato Léon vira homem, dá surra em Sampaio e tem rosto humano revelado

Em forma humana, o guardião da fonte fugirá após briga com o vilão

O Sétimo Guardião: Gato Léon vira homem, dá surra em Sampaio e tem rosto humano revelado O gato León, que terá seu rosto humano revelado em O Sétimo Guardião (Foto: Reprodução/Globo)

O gato León (Eduardo Moscovis) se transformará em homem e atacará Sampaio (Marcello Novaes) em O Sétimo Guardião. Em forma humana, o guardião da fonte fugirá após briga com o vilão e terá seu rosto revelado.

 

A sequência terá início quando Sampaio ver o gato num telhado o encarando. “Vamos ver se você tem sete vidas mesmo!”, dirá ele, apontando o revólver na direção de León, que desaparece rapidamente e assusta o comparsa de Valentina (Lília Cabral): “Que porcaria foi essa?!”.

 

Sampaio sairá andando pela rua até que verá León novamente parado, olhando para ele mais na frente, em outro telhado: “Agora tu não me escapa…”. A situação, no entanto, se repetirá e o gato humano de O Sétimo Guardião sumirá, levando o mau-caráter para fora da cidade, na direção do mato.

 

“Se o diabo do gato pensa que vai fugir de mim…”, falará o personagem de Marcello Novaes, que verá quando León surgirá na esquina e atravessará a rua sem pressa, sumindo na outra esquina. “Alguma hora ele vai ter que parar… Pra levar um tiro em cada olho!”, comentará o vilão.

 

Sampaio chegará nos limites da cidade dando uma geral com o olhar nos últimos telhados, mas não verá o gato até que ouvirá um miado já no mato à sua frente em plena área rural. Ele sacará novamente a arma e irá naquela direção, entrando na escuridão do mato à frente dele.

 

Gato León como homem em O Sétimo Guardião (Foto: Reprodução/Globo)
Gato León como homem que será vivido por Eduardo Moscovis
(Foto: Reprodução/Globo)

No meio do mato, numa clareira, perto de uma árvore meio torta e desgrenhada, León estará agachado sob uma luz estranha quando começará a se transformar. A pele que se rasgará, os ossos que se quebrarão, as garras se recolherão, as patas se transformarão em mãos, os dedos nos quais as garras se transformarão em unhas. Em seguida, ele se erguerá sobre as duas patas, que se transformarão em pernas, e um rosto surgirá dentro do capuz que cobrirá sua cabeça, mas ainda sem ser reconhecido.

 

Sampaio estará chegando ao local quando ouvirá um ruído que virá da frente e avançará naquela direção. Ele afastará uns arbustos, entrará na clareira onde León se transformou e verá o encapuzado parado olhando para ele, vendo apenas os olhos que brilham.

 

Assustado, o capanga de Valentina vai erguer a arma e, quando for atirar, o encapuzado se agachará, soltará um miado e pulará em cima dele como se fosse um gato, na cena que encerrará o capítulo 32 da novela das nove da Globo.

 

Na sequência, Sampaio se desvencilhará do homem misterioso e fará menção de atirar nele. Mas o encapuzado o atacará de novo e, com movimentos felinos, lhe dará uma patada na mão que fará a arma voar longe e cair no mato.

 

Sampaio (Marcello Novaes) em O Sétimo Guardião (Foto: Reprodução/Globo)
Sampaio (Marcello Novaes) levará surra do gato León, que se transformará em humano
(Foto: Reprodução/Globo)

O vilão olhará naquela direção, mas o encapuzado partirá para cima dele com tudo de novo e, sem que ele consiga revidar, o cobrirá de socos. Sampaio apanhará até cair e tentará se levantar, mas León em forma humana sairá correndo.

 

O encapuzado correrá de um jeito quase felino e cruzará algumas esquinas até que esbarrará com Geandro (Caio Blat), que junto com o público verá a cara do gato León humano. Atordoado, o filho de Eurico (Dan Stulbach) mal reagirá, pois o encapuzado continuará a correr e sumirá em outra esquina.

 

As cenas vão ao ar a partir do dia 18 de dezembro em O Sétimo Guardião.

 

Com informações de Otvfoco

Sobe Catracas

FÁBIO CAVALCANTI, jogador de dama

Amazonense foi destaque em Campeonato Nacional de Jogo de Dama e conquistou medalha de bronze na competição, em Maceió

Desce Catracas

WLADMIR COSTA, ex-deputado federal pelo Pará

Justiça Federal condenou ele e o irmão, Mário Sérgio Costa, superintendente do Incra, a perda dos direitos políticos, por usarem órgão para promoção pessoal