DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/12/2018

Serviço de castração de cães e gatos é retomado em Manaus

Retomada do serviço atende as demandas de controle das zoonoses a partir de emenda parlamentar da vereadora Joana Darc

Serviço de castração de cães e gatos é retomado em Manaus O serviço está disponível em uma das unidades móveis, no Shopping Phelippe Daou. Foto: reprodução

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A retomada do serviço de castração animal para cães e gatos realizado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Prefeitura de Manaus, atende as demandas de controle das zoonoses na capital amazonense a partir de emenda parlamentar da vereadora Joana Darc (PR).

 

O serviço está disponível em uma das unidades móveis, com funcionamento no estacionamento do Shopping Phelippe Daou, localizado na avenida Camapuã, bairro Jorge Teixeira, na zona Leste.

 

Além da continuidade do serviço, está assegurado, ainda, melhoria à sede do CCZ, localizada no bairro Compensa, zona Oeste.  “A melhoria das ações em saúde animal é uma de nossas prioridades. Adequamos os serviços e retomamos as castrações de cães e gatos, que é uma das medidas mais efetivas para o controle populacional desses animais. Fico feliz em anunciar que a reforma do Centro de Controle de Zoonoses está prevista para o início do próximo ano, fortalecendo os serviços preventivos e de controle ambiental e epidemiológico”, disse o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, pelas redes sociais.

 

“Eu fico muito feliz com o retorno do serviço de castração, pois Manaus precisa de políticas efetivas de controle populacional de cães e gatos. Quando se tem o esforço conjunto do Legislativo e do Executivo, todos saem ganhando, principalmente os animais”, destacou a vereadora Joana Darc.

 

Aproximadamente 1,3 mil pedidos de castrações estão agendados, desde março, por proprietários de animais e por Organizações Não Governamentais (ONGs) de proteção animal. Essa lista de espera terá atendimento prioritário com a retomada do serviço.

 

“Na tarde da segunda-feira (3), eu e a vereadora Joana Darc faremos o acompanhamento in loco do serviço na unidade móvel. Queremos assegurar a qualidade do tratamento prestado aos bichos de estimação, conforme determina o prefeito Arthur”, garantiu o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

 

Atendimentos

Na unidade móvel da zona Leste por dia serão realizadas, em média, 12 castrações, no período das 7h às 13h. A vacinação de cães e gatos continua com atendimento normal e funciona das 7h às 16h, de segunda à sexta-feira. O diretor do Centro de Controle de Zoonoses, Francisco Zardo, informa, ainda, que a segunda unidade móvel de serviços deverá entrar em operação no início de 2019, em área que está sendo avaliada pela Prefeitura de Manaus, na zona Sul da cidade.

 

Emendas

Joana Darc acrescenta que o intuito é continuar a luta para oferecer castração cada vez mais com maior qualidade e na quantidade que a capital precisa. “Manaus, como uma metrópole, precisa desse cuidado, assim a gente torna a cidade mais respeitosa com os animais e coloca a saúde pública em primeiro lugar”, ressaltou.

 

Em 2017, a vereadora Joana Darc destinou o valor de R$ 180 mil para o Centro de Controle de Zoonoses, para investimento em compras de equipamentos técnicos e cirúrgico para castração, além da realização de mutirões de castrações, o que acarretará no aumento em 40% do número de vagas de castração ofertadas à população e aos protetores de animais.

 

Outra emenda parlamentar destina R$ 65 mil para ser utilizado na criação do aplicativo móvel de agendamento de castração que democratizará e facilitará o acesso a esse serviço tão fundamental.

Sobe Catracas

LUPERCINO DE SÁ, desembargador

Foi homenageado pela Aleam com a Medalha da Ordem do Mérito Legislativo

Sobe Catracas

SÉRGIO FONTES, delegado da Polícia Federal

Recebeu diploma de "Cidadão Benemérito" pela Câmara Municipal de Manaus

Desce Catracas

ANTÔNIO ROCHA, presidente da Câmara de Santarém

Foi denunciado pelo MPPA na operação Perfuga por crime de peculato e afastado do cargo de presidente da CMS

Desce Catracas

HÉLIO BESSA, ex-prefeito de Tefé

Foi condenado a devolver 2,5 milhões aos cofres públicos por irregularidades em convênios com o Governo do Estado

BASTIDORES