DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/11/2018

Deputados autorizam governo a pagar cooperativas com recursos de fundos

Os 22 deputados presentes na votação foram unânimes

Deputados autorizam governo a pagar cooperativas com recursos de fundos Com 22 deputados presentes à votação, após uma discussão ampla do projeto, o resultado favorável obteve a unanimidade dos votos. (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Numa votação concorrida, com o auditório Belarmino Lins lotado de servidores terceirizados da Saúde, a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) aprovou quarta-feira (14/11), o Projeto de Lei nº 102/2018, que autoriza o governo do Estado a utilizar recursos de dois fundos de investimento estaduais para garantir o pagamento das cooperativas da área de saúde.

 

Com 22 deputados presentes à votação, após uma discussão ampla do projeto, o resultado favorável obteve a unanimidade dos votos.

 

Graças a uma emenda que teve a participação e concordância de todos os deputados, a proposta inicial do governo, que destinava apenas 50% da arrecadação estimada para os meses de novembro e dezembro, em torno de R$ 70 milhões/mês, dos fundos de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) e Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPSE), foi alterada, passando o montante a ser de 80%, com destinação exclusiva à área de saúde.

 

O presidente David Almeida (PSB) disse que o que foi votado é uma autorização para o governo utilizar recursos que ainda não entraram nos cofres do Estado, mas estão previstos para serem arrecadados nos meses de novembro e dezembro. “Agora é fiscalizar para que os recursos sejam bem aplicados, que possam ser utilizados para o pagamento dessas empresas, e que elas possam fazer o repasse devido aos funcionários que estão com os salários atrasados até cinco meses. Eu acredito que os servidores da área de saúde saíram satisfeitos e a Assembleia cumpriu o seu papel como casa do povo do Amazonas”, argumentou.

 

Devido ao debate envolvendo quase todos os deputados presentes, na discussão da matéria do governo, somente mais um item da pauta, o Decreto Legislativo nº 09/2018, foi aprovado, ficando para a próxima quarta-feira (22) a votação dos demais. Entre as matérias que deveriam ser votadas, a Resolução Legislativa da Mesa Diretora concedendo o pagamento da diferença de 18 meses, de fevereiro de 2017 a agosto de 2018, referente ao retroativo dos 11,07% da data base de 2017 dos servidores da Casa Legislativa.

 

LOA

A tramitação da Lei Orçamentária Anual (LOA) do governo do Estado, para o exercício de 2019, que deveria ter sido encaminhada nesta quarta-feira à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), ficou para a quarta-feira da próxima semana. De acordo com o presidente da Casa, deputado David Almeida (PSB), o atraso no rito da LOA se deu por conta de que o governo não promulgou os vetos derrubados à LDO, e por decurso de prazo foram promulgados pelo Legislativo.

 

Como os vetos alteram a LOA, a mensagem do governo que já tinha sido encaminhada à Casa foi devolvida para ser modificada. Isso, entretanto, segundo David, não causará prejuízo à tramitação. “No ano passado a LOA começou a tramitar no dia 14 de novembro, mas com os dois feriados deste ano, ele deve estar de volta na próxima semana, para tramitar e ser votada até o dia 20 de dezembro, sem nenhum prejuízo”, assegurou.

Sobe Catracas

LAILA CAMPOS, miss Terra Santa 2019

Foi eleita Miss Beleza do Baixo Amazonas 2019, após derrotar outras sete candidatas, durante concurso em Parintins 

Desce Catracas

CHICO ALFAIA, prefeito de Óbidos

Município é o pior em gestão fiscal do Pará, e está entre os cinco piores da região Norte, diz dados da Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro)