DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/10/2018

Governo prorroga prazo para entrega de documentos para leilão da Amazonas Energia

O leilão da empresa está marcado para o dia 25.

Governo prorroga prazo para entrega de documentos para leilão da Amazonas Energia O horário da do leilão da Amazonas Enegia também foi alterado. Foto: reprodução

Por Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil

 

Após anunciar a manutenção da data do leilão e privatização da Amazonas Energia, o governo alterou o cronograma do certame, ampliando o prazo para a entrega da documentação dos interessados na empresas. O prazo final de apresentação dos documentos foi alterado de 22 para 23 deste mês.



O leilão da empresa está marcado para o dia 25. O horário da do leilão também foi alterado, passando das 10h para as 15h da quinta-feira. Com isso, os interessados deverão entregar a documentação das 14h às 17h. 

 

Na quinta-feira (18), o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, disse que o governo vai manter o leilão de privatização da Amazonas Energia, mesmo depois de o Senado ter rejeitado o projeto que viabilizava a venda de distribuidoras de energia elétrica da Eletrobras.

 

Na avaliação do ministro e da Eletrobras, o projeto não era autorizativo para a venda das empresas, mas, sim, criava “mais atrativos” para os possíveis interessados. O anúncio da manutenção do certame foi feito durante a cerimônia de assinatura do contrato de concessão da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), primeira das seis distribuidoras da Eletrobras a ser vendida, no mês de julho.

 

“O leilão da Amazonas está marcado, a decisão de manutenção da data permanece. Vamos agir da mesma maneira que agimos com as outras todas distribuidoras que estão em processo de preparação para a assinatura de contrato”, disse Moreira.

 

Na noite de terça-feira (16), o Senado rejeitou, por 34 votos a 18, o projeto que facilitava a venda de seis distribuidoras da Eletrobras. No dia seguinte, o assunto causou impacto, inclusive no Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que abriu o dia em baixa, teve oscilação e fechou em leve alta.

 

A Eletrobras vai administrar os contratos das distribuidoras que não forem vendidas até o dia 31 de dezembro de 2018. Ao final desse prazo, a assembleia de acionistas deve decidir se aceita nova prorrogação do prazo de administração provisória das empresas ou liquidar as que não tiverem sido privatizadas, o que levaria a União a assumir o serviço de distribuição de energia.

 

“Temos até o dia 31 de dezembro e, para isso, estamos procurando tomar todas as medidas. Primeiro para preservar a manutenção do serviço. Ao governo cabe essa responsabilidade da preservação dos serviços”, disse o ministro. “Queremos manter esse compromisso com a população do Amazonas, mas temos convicção de que o ambiente para a realização do leilão permanece o mesmo”, acrescentou o ministro.

 

Além da Cepisa, em agosto, foram vendidas as Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e Boa Vista Energia, de Roraima. A Companhia Energética de Alagoas (Ceal) está com a venda suspensa por uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF). No caso da Amazonas Energia, os interessados na compra da distribuidora têm até o dia 22 deste mês para apresentar propostas.

 

Edição: Nádia Franco

Sobe Catracas

EVERTY SANDRO PEREIRA, delegado de Polícia

Assumiu como novo delegado titular do 3º DIP de Parintins 

Sobe Catracas

GISELE PASCARELLI, advogada

Toma posse hoje (22) como nova desembargadora eleitoral no TRE-AM, em vaga destinada à Classe dos Advogados

Desce Catracas

CHICO DOIDO, prefeito de Iranduba

Votação da CMI que pode cassar mandato dele, por suspoto desvio de mais de R$ 4 milhões, deve acontecer nos próximos dias

Desce Catracas

APARECIDO SILVA, prefeito de Rurópolis (PA)

Justiça do Pará condenou ele a perda dos direitos políticos e a pagar multa de R$ 15 mil, por não prestar contas de convênios federais em 2009

BASTIDORES