Sábado, 26 de setembro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 16/10/2018

Master coach amazonense visita Vale do Silício em busca de inovação e tecnologia

No Vale estão instaladas várias empresas de alta tecnologia, com produção de circuitos eletrônicos e informática

Master coach amazonense visita Vale do Silício em busca de inovação e tecnologia Cintía Lima. (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Em busca de mais conhecimento profissional, a Master Coach em Liderança, a amazonense psicóloga Cintía Lima sonhou, planejou e realizou visitas em grandes empresas do Vale do Silício. O Vale fica situado a partir do norte da cidade de San José, é uma cidade da Califórnia, nos Estados Unidos onde estão instaladas várias empresas de alta tecnologia, com produção de circuitos eletrônicos, informática e entre outras inovações do mundo moderno.

Cíntia assistiu palestras e teve contato com as novas tecnologias do momento. Ela explica que em 2016 fez uma breve passagem ao local, mas sentiu vontade de retornar e mergulhar no universo, em busca de mais experiências.

 

Cintía conta ainda que, a oportunidade de uma nova visita, surgiu este ano, quando foi convidada para fazer parte de um grupo de mentores do Brasil e também por fazer parte da formação Internacional de Mentoria de Negócios e Inovação.

 

Ela relata que a visita lhe possibilitou a ampliação de visão de negócios, melhor acesso às mais atuais metodologias, conhecimentos ferramentais internacionais de resultados significativos e a interação com pessoas das mais diversas atuações.

 

Entre as curiosidades que a master coach teve, ela conta que conseguiu explorar os caminhos de aprendizagem para uso customizado, para seus negócios e assim, usar na carreira para alavancar resultados. Cíntia assistiu palestra do Geoffrey Moore, autor do livro Best Seller “Crossing The Chasm” que tradução significa “Atravessando o Abismo”, tratando de marketing e produtos alterados para clientes tradicionais.

 

A master coach também visitou o Aple Park, local onde foi possível através de um Ipad que escaneia uma maquete, fazer um tour sobre os prédios da cidade e interiores , além de contato com produtos inovadores da marca. Ela também conheceu o WeWork – uma rede global de trabalho, que possibilita o estimulo a criatividade e produtividade entrando em conexão com pessoas próximas, equipes de artistas, engenheiros e outros profissionais criam espaços personalizados, aproveitando a luz do sol, conforto e inspiração para um ambiente de trabalho mais personalizado e saudável.

 

Uma das experiências mais marcantes para Cíntia, foi o encontro com o jovem Lawrence Lin Murata, um jovem brasileiro de 23, que se formou em Stanford, uma das melhores faculdades do mundo. " A história dele é formidável, pois fez uma campanha para financiamento coletivo e teve apoio de um empresário para manter a faculdade. Depois trabalhou na Apple e Microsoft em estágios de verão, tornou-se professor e abriu uma empresa de Inteligência Artificial para aumentar a segurança de transportes. Ele me ensinou que é importante usar a tecnologia para o bem social. Uma história linda e muito inspiradora", concluiu.

 

Entre as visitas, Cíntia esteve também no Campus da Universidade de Berkeley, uma das maiores universidades públicas dos Estados Unidos e uma das melhores do mundo, onde teve contato com a tecnologia aplicada e inovações para o mundo moderno.

 

“Foi uma experiência única, em que tive a oportunidade de visitar muitas empresas de referência e conhecidas mundialmente, como Google, Apple, Linkeding, Intel, dentre outros lugares fantásticos do mundo dos negócios. Tudo que vi e aprendi com certeza só vem a agregar maior conhecimento, para minha carreira e também para mostrar aos meus clientes e público em geral”, finalizou.

 

Sobe Catracas

VITOR GADELHA, nadador

Ultramaratonista do ManausFC, se tornou o 1º nadador a concluir o desafio dos 18k da praia do Tupé a praia da Ponta Negra

Desce Catracas

'CHICO DOIDO', prefeito de Iranduba

Justiça determinou indisponibilidade de bens do prefeito por apropriação indébita