DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/10/2018

PF vai atrás de eleitores que votaram com arma e postaram vídeos

Investigados vão responder pelos crimes de violação de sigilo do voto e porte ilegal de arma

PF vai atrás de eleitores que votaram com arma e postaram vídeos Vídeos de eleitora votando com arma viralizaram no domingo (70 de eleição. Foto: reprodução

Polícia Federal desencadeou nesta quarta-feira (10) três ações simultâneas com intuito de investigar e coibir crimes relacionados às eleições de 2018.

 

 

As investigações cumprem mandados de busca e apreensão no estado do Paraná e a lavratura de dois Termos Circunstanciado de Ocorrência nos estados de São Paulo e Sergipe.

 

As ações desta quarta, que integram o conjunto de atividades desenvolvidas pelo Centro Integrado de Comando e Controle Eleitoral em Brasília, tem como objetivo aprofundar as investigações sobre vídeos que circularam recentemente nas redes sociais durante o primeiro turno do pleito brasileiro. A PF quer identificar e afastar possíveis ameaças ao processo eleitoral de 2018.

 

Os investigados poderão responder, no caso do estado do Paraná, pelos crimes de violação de sigilo do voto e porte ilegal de arma; e, no caso do estados de Sergipe e São Paulo, pela incitação de crime contra candidatos. // NOTÍCIAS AO MINUTO

Sobe Catracas

LUPERCINO DE SÁ, desembargador

Foi homenageado pela Aleam com a Medalha da Ordem do Mérito Legislativo

Sobe Catracas

SÉRGIO FONTES, delegado da Polícia Federal

Recebeu diploma de "Cidadão Benemérito" pela Câmara Municipal de Manaus

Desce Catracas

ANTÔNIO ROCHA, presidente da Câmara de Santarém

Foi denunciado pelo MPPA na operação Perfuga por crime de peculato e afastado do cargo de presidente da CMS

Desce Catracas

HÉLIO BESSA, ex-prefeito de Tefé

Foi condenado a devolver 2,5 milhões aos cofres públicos por irregularidades em convênios com o Governo do Estado

BASTIDORES