DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/10/2018

Senador Acir Gurgacz é preso no Paraná

Político se entregou nesta quarta (10) para cumprir pena de quatro anos e seis meses de reclusão por crime contra o sistema financeiro

Senador Acir Gurgacz é preso no Paraná Senador Acir Gurgacz. Foto: reprodução

senador Acir Gurgacz (PDT-RO) se apresentou, nesta quarta-feira, 10, no Paraná, para o cumprimento de sua pena de quatro anos e seis meses de reclusão por crime contra o sistema financeiro. No mesmo dia, o ministro Alexandre de Moraes negou apelo do Senado para suspender a execução da pena do parlamentar.

 

 

Ao negar um recurso do senador no dia 25 de setembro, a Primeira Turma do STF determinou o imediato cumprimento da pena de 4 anos e 6 meses de prisão em regime semiaberto, mas a ordem não pode ser cumprida em função do Código Eleitoral. A lei prevê que nenhum candidato pode ser detido ou preso, salvo em flagrante delito a partir de 15 dias antes do dia da votação.

 

Na ocasião, ele estava com o registro de candidatura ao governo de Rondônia inferido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-GO). No início de outubro, a candidatura foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Mesmo assim, ele não poderia ser preso porque, desde a última terça-feira, 2, até 48 horas depois do término da votação, nenhum eleitor poderia ser preso ou detido, salvo em flagrante. Com informações do Estadão Conteúdo.

Sobe Catracas

JOSÉ FERREIRA, professor da UFAM

Professor da Faculdade de Ciências Agrárias, recebeu homenagem da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Amazonas (AEAEA)

Sobe Catracas

ARTHUR DOS SANTOS, estudante

Aluno do CETI/Parintins conquistou medalha de ouro na 21ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Desce Catracas

IVON RATES, prefeito de Envira

MP-AM foi à Justiça para que a Prefeitura pare de depositar lixo a céu aberto na cidade, em área próxima à residências

Desce Catracas

PEDRO GARCIA, ex-prefeito de São Gabriel da Cachoeira

Justiça Federal determinou bloqueio de R$ 540 mil em bens e valores da conta bancária dele por improbidade administrativa 

BASTIDORES