DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/10/2018

Governadores do Nordeste declaram apoio a Haddad

Candidato a presidente se reuniu na tarde desta terça com governadores reeleitos pelo no Nordeste

Governadores do Nordeste declaram apoio a Haddad Wellington Dias; do Ceará, Camilo Santana; da Bahia, Rui Costa; e do Maranhão, Flávio Dino se reuniram com Haddad. Foto: reprodução

O candidato à Presidência da República, Fernando Haddad, se reuniu na tarde desta terça-feira (9/10) em São Paulo, com os governadores reeleitos pelo PT no Nordeste, que reiteraram seu apoio ao candidato de LulaWellington Dias, do Piauí, Camilo Santana, do Ceará, Rui Costa, da Bahia, e Flávio Dino, do Maranhão.

 

Em entrevista coletiva após o encontro, o candidato comentou a linha de campanha do adversário, o candidato à presidência pelo PSL, de refutar um possível código de conduta nas redes. “Nós vamos manter a linha propositiva nos debates. Nossa única arma será o argumento.”

 

Haddad afirmou ainda que sua origem é diferente de Bolsonaro. “Nossa origem é completamente diferente. A minha origem é a democracia, não o autoritarismo”, declarou.

 

Sobre a intensa divulgação de notícias falsas pelo Whatsapp, Haddad afirmou que a campanha continuará atuando junto à Justiça para retirá-las do ar. “Nós tiramos de circulação 35 noticias falsas com a determinação da justiça. É isso que nós temos que combater, inclusive com a imprensa, para não fraudar a vontade popular”, disse.

 

O candidato falou, ainda, sobre as alterações no plano de governo em diálogo com os partidos que passarão a apoiá-lo, como o PDT, de Ciro Gomes. “Eu sou uma pessoa de diálogo, porque sou professor. Nós ontem anunciamos uma reformulação do nosso programa de governo e estamos aqui anunciando que vamos aprimorar nosso programa”, afirmou.

 
 

 

Sobe Catracas

PASTORA LEAL, presidente do TRT/8ª Região

Desembargadora foi homenageada na sede do TST, em Brasília, com medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho

Desce Catracas

JARDEL VASCONCELOS, prefeito de Monte Alegre (PA)

Conselho de Ética e Transparência Administrativa Municipal (Copetramma) protocolou pedido de cassação dele na Câmara por suposta fraude em licitação