DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/10/2018

TCE/AM acaba com ‘farra’ de gastos do ‘prefeito Ostentação’ em festas

Anderson Sousa ultrapassou limite de gastos que compromete orçamento municipal de Rio Preto da Eva

TCE/AM acaba com ‘farra’ de gastos do ‘prefeito Ostentação’ em festas Prefeito Anderson Sousa e a primeira dama Soraya Almeida

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O vice-presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Mario de Mello, determinou, por meio de medida cautelar, determinou que o prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Sousa (PROS), “o prefeito Ostentação”, pare imediatamente de fazer gastos desnecessários com festas ou eventos, uma vez que ele já ultrapassou o limite de gastos do orçamento municipal de 2018. Conselheiro do TCE diz que prefeito dê prioridades a saúde, educação e outros serviços básicos de atencimento a população.  

 

Na decisão, o conselheiro Mario de Mello citou o orçamento do 36º Aniversário de Rio Preto da Eva, realizado no final do mês de março, no qual a Prefeitura do município pagou à empresa Balada e Eventos e Produções LTDA a quantia de R$ 300 mil pela apresentação do cantor Gustavo Lima no evento. A festa teve ainda o cantor Tom Cleber.

 

Além do aniversário, o prefeito Anderson Sousa fez gastos altos em outros eventos como o Carnaforró, ocorrido de 09 a 13 de fevereiro, e a Feira da Laranja, em 14 a 16 de Agosto, e que contou com outras atrações nacionais: o cantor Fernandinho e a dupla sertaneja Matheus e Kauan.

 

A decisão de Mário de Mello foi tomada após o Ministério Público de Contas (MPC) concluir que o município ultrapassou o limite da Lei Orçamentária, em cerca de R$ 214 mil, para custos com festividades.

 

O conselheiro do TCE observou ainda que o calendário do município encontra-se repleto de novos eventos, como a 9ª Marcha para Jesus e o 2° Festival de Música Gospel, desrespeitando ainda mais a Lei Orçamentária e de Responsabilidade Fiscal, deixando à margem a infraestrutura de Rio Preto da Eva.

 

A Prefeitura de Rio Preto da Eva deve suspender gastos com festividades, até que comprove que o município dispõe de verbas suficientes para suas principais necessidades, em especial com saúde, educação e servidores públicos, decidiu o conselheiro do TCE, Mário de Mello em despacho.

VEJA A DECISÃO DO CONSELHEIRO DO TCE, MÁRIO DE MELLO  

 

Sobe Catracas

CAROL ALVES, fisiculturista

Atleta amazonense conquistou 4º lugar no Campeonato Internacional de Fisiculturismo Toronto Pro Show, no Canadá

Desce Catracas

NIVALDO AQUINO, presidente da Câmara de Óbidos (PA)

Ele e outro vereador foram denunciados no MPPA por serem os mandantes de perfuração de poços clandestinos, sem licença ambiental