DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/10/2018

Família de jovem que morreu no Rio Negro, em Manaus, pede ajuda

Família do vendedor ambulante, pede apoio financeiro nas redes sociais, para translado do corpo, para Parintins.

Família de jovem que morreu no Rio Negro, em Manaus, pede ajuda Clayton Almeida de Melo

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM - A família do vendedor ambulante, Clayton Almeida de Melo, de 18 anos, pede ajuda financeira nas redes sociais, para o translado do corpo do adolescente, para Parintins (a 375 quilômetros de Manaus), cidade que ele morava. O jovem morreu afogado na praia da Ponta Negra, em Manaus, na última sexta-feira (5/10), após entrar na água para pegar uma bola.

 

De acordo com a postagem no facebook, quem puder ajudar, pode doar qualquer quantia. O corpo de Clayton ainda está no Instituto Médico Legal (IML), na capital, devido à falta de condições da família, de transportar o jovem, para o município.

 

Foi disponibilizado os seguintes contatos, para mais informações, e conta bancária para quem quiser contribuir com a causa.

Caixa Econômica

Agência: 0715; Conta: 29829-7 – Maria do Carmo P. Almeida.

Contato: 99180-6160

 

AFOGAMENTO

O Corpo de Bombeiros do Amazonas encontrou o corpo de Clayton de Melo, na manhã deste sábado (6/10), por volta das 8h, no Rio Negro, na praia da Ponta Negra. As buscas começaram na sexta-feira (5/10), após o jovem desaparecer no rio, depois que caiu para pegar uma bola, por volta de 17h.

 

A suspeita dos Bombeiros, é que o rapaz tenha tido cãimbra. O corpo do adolescente, estava preso em uma rede, coberto por peixes candiru, que se alimenta de sangue.

 

De acordo com testemunhas, os banhistas convenceram Clayton a ir pegar a bola no meio do rio com a promessa de que comprariam banana frita, que ele vendia.

Sobe Catracas

LUPERCINO DE SÁ, desembargador

Foi homenageado pela Aleam com a Medalha da Ordem do Mérito Legislativo

Sobe Catracas

SÉRGIO FONTES, delegado da Polícia Federal

Recebeu diploma de "Cidadão Benemérito" pela Câmara Municipal de Manaus

Desce Catracas

ANTÔNIO ROCHA, presidente da Câmara de Santarém

Foi denunciado pelo MPPA na operação Perfuga por crime de peculato e afastado do cargo de presidente da CMS

Desce Catracas

HÉLIO BESSA, ex-prefeito de Tefé

Foi condenado a devolver 2,5 milhões aos cofres públicos por irregularidades em convênios com o Governo do Estado

BASTIDORES