DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/09/2018

Wilson Lima diz que sofre ataques da ‘velha política’

Caso do jantar com menor de idade que virou caso de polícia

Wilson Lima diz que sofre ataques da ‘velha política’ Wilson Lima, candidato ao governo do Estado. (Foto: Reprodução)

 

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O candidato ao governo do Amazonas, Wilson Lima (PSC), informou por meio de Nota, que está sendo vítima de ataques da' velha política' amazonense. A declaração de Lima é referente ao caso de polícia envolvendo o nome dele e de uma fã menor, depois que o apresentador jantou com ela em 2012, e em 2014 registrou boletim de ocorrência na delegacia de Homicídios e Sequestros a acusado-a de postar fotos nas redes sociais se passando como esposa dele.

 

Wilson questiona que o boletim de ocorrência era confidencial e mesmo assim foi amplamente divulgado pela imprensa. O BO contra a fã de 14 anos foi por injuria. A época, o apresentador disse que não sabia que a jovem fosse menor de idade.

 

Lima disse que o assédio da fã causava constrangimento a sua família e só cessou após ele procurar a polícia. “Apesar do assédio, que gerava grande incômodo, Wilson Lima preferiu não adotar qualquer medida contra a moça para não causar constrangimento. No entanto, a partir do momento que ela passou a entrar em contato com a família do apresentador, ele tomou a iniciativa de registrar um B.O. a fim de preservar a família”, diz.

 

POSICIONAMENTO da CAMPANHA WILSON LIMA, na íntegra

A campanha de Wilson Lima (PSC) esclarece que o candidato está sofrendo ataques rasteiros praticados por integrantes da velha política em razão de estar liderando as pesquisas de intenção de voto para as eleições 2018, na cidade de Manaus.

 

Prova disso é que, de 2014, data de registro do Boletim de Ocorrência (14.E.0161.0000138) até 30 de junho passado, Wilson Lima apresentou diariamente o programa mais popular da TV amazonense sem que sua conduta fosse questionada. Entretanto, a menos de um mês da eleição, surge uma suposta denúncia, baseada numa situação ocorrida há anos.

 

O B.O. foi registrado no dia 7 de maio de 2014, às 15h51. Entretanto, os opositores de Wilson Lima afirmam que o documento foi registrado de madrugada, o que não é verdade. O que intriga também é o fato, de apesar do documento ser confidencial, ter sido amplamente divulgado.

 

Fatos

No dia 07 de maio de 2014, o jornalista Wilson Lima, solteiro na época, então apresentador de um programa popular de televisão, registrou o Boletim de Ocorrência (14.E.0161.0000138) por injúria, numa delegacia próxima a sua residência. 

 

Segundo o documento, ele saiu para jantar com uma fã. Após o único encontro, a moça passou a fazer postagens nas redes sociais, afirmando ser esposa de Lima.  A fã ainda afirmava trabalhar em duas redes de televisão, uma delas era o local de trabalho de Wilson Lima. 

 

Apesar do assédio, que gerava grande incômodo, Wilson Lima preferiu não adotar qualquer medida contra a moça para não causar constrangimento. No entanto, a partir do momento que ela passou a entrar em contato com a família do apresentador, ele tomou a iniciativa de registrar um B.O. a fim de preservar a família.

 

Durante mais de dez anos como apresentador de televisão, Wilson Lima participou de encontros, almoços e jantares com centenas de famílias, jovens e idosos para retribuir a grande audiência, que o tornou líder no horário.

 

O B.O. indicava o agendamento de uma audiência. Como a partir do registro, tanto o apresentador quanto a sua família deixaram de sofrer assédio, Wilson Lima deu o caso por encerrado. 

 

 O candidato reforça que sua atitude foi adotada como medida de proteção, no sentido de prevenir consequências dolorosas de perseguição, como a enfrentada pela apresentadora da Record, Ana Hickmann.

 

 

Sobe Catracas

JUAN LOPES, produtor audio-visual

Jovem de 18 anos realiza a primeira exposição de cinco curtas-metragens, feitos pelo celular, produzidos por ele entre 2016-2018

Sobe Catracas

ABRAHAM PEIXOTO, juiz eleitoral

Foi eleito vice-presidente do Colégio de Dirigentes das Escolas Judiciárias Eleitorais (CODEJE) para o biênio 2019-2021

Desce Catracas

CHICO DOIDO, prefeito de Iranduba

Servidora acusa ele de não repassar ao Instituto de Precidência Municipal R$ 4,2 milhões recolhidos dos funcionários desde 2017 

Desce Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Não paga empresa que coleta lixo no município há quatro meses e enfrentou greve dos garis

BASTIDORES