Sexta, 05 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 05/09/2018

Professores em Parintins cobram abono do Fundeb e reajuste salarial

Seduc diz que pagamento de abono para professores depende do TRE/AM

Professores em Parintins cobram abono do Fundeb e reajuste salarial Professores alegam que os recursos do Fundeb já estavam na conta, desde o primeiro semestre do ano para que o pagamento fosse efetuado.

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM – Em Parintins, no interior do Amazonas, iniciaram hoje (05) os primeiros movimentos de protestos contra o governo por causa da falta de pagamento do abono e do aumento salarial.  Professores alegam que os recursos do Fundeb já estavam na conta, desde o primeiro semestre do ano para que o pagamento fosse
efetuado.



O secretário da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), Lourenço Braga, informou que o pagamento do abono dos professores e também o reajuste salarial da categoria, equivalente a 8,24%, dependerá da
autorização do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM) . A justificativa do secretário foi feita em uma postagem dele em sua página na rede social, nesta quarta-feira (05).



“O governo do Estado pediu autorização do Tribunal Regional Eleitoral para pagar o abono aos professores e pedagogos da rede estadual, com recursos do Fundeb. Se o Tribunal autorizar, sem descumprir a lei eleitoral, o abono será pago em setembro, quando também entra em vigor a parcela do aumento de 8,24%, já previsto em Lei de março”, escreveu
Lourenço Braga.



Ainda de acordo com o titular da Seduc,  se o TRE não autorizar, o abono será pago em outubro, logo após o período eleitoral.

Sobe Catracas

RODRIGO FERNANDES, escritor paraense

Natural de Santarém, venceu concurso da Academia Paraense de Letras e Artes e obra dele ficou em 1º lugar na categoria 'Melhor Livro'

Desce Catracas

ALFREDO MENEZES, ex-superintendente da Suframa

Foi demitido após 1 ano e 3 meses à frente da autarquia, que enfrenta a por crise da história