DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/08/2018

'Prefeito Ostentação' teria ‘comprado' pesquisa e medalha de Instituto Tiradentes, segundo MP/RS

Muitos prefeitos e vereadores de todo o país, como foi o caso do prefeito de Rio Preto da Eva(AM), receberam a mesma premiação concedida a um jumento, segundo programa Fantástico, da TV Globo

'Prefeito Ostentação' teria ‘comprado' pesquisa e medalha de Instituto Tiradentes, segundo MP/RS Prefeito Anderson Sousa teria comprado pesquisa fraudolenta

DEAMAZÔNIA RIO PRETO DA EVA, AM - Depois de ser enquadrado no rol dos políticos inelegíveis pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o prefeito de Rio Preto da Eva ( a 80 quilômetros de Manaus), Anderson Sousa (PROS), o ‘prefeito Ostentação”, também está, agora, entre os políticos investigados pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul.

 

Anderson recebeu uma medalha e uma pesquisa de avaliação de popularidade, supostamente comprados do Instituto Tiradentes, de Minas Gerais.

GESTOR NOTA 10_1

 'Prefeito Precioso' recebeu também mesma premiação que muitos prefeitos

 

Matéria, deste domingo (05/08), do programa o Fantástico, da TV Globo, mostrou que o Instituto Tiradentes, de Minas Gerais, e a União Brasileira de Divulgação (UBD), de Pernambuco, vendiam diplomas e medalhas e que até um jumento recebeu o mesma premiação que muitos outros políticos de vários Estados do país.

 

Para mostrar a falta de critérios na hora de conceder esse tipo de premiação, a reportagem do Fantástico, conseguiu negociar a compra de um diploma para um jumento, o jumento Precioso. Para ganhar o prêmio bastou o repórter da Tv Globo entrar em contato com a empresa, negociar o valor da medalha e diploma e pagar tudo, em nome do ‘prefeito Precioso’. A empresa, sem saber que se tratava de um jumento, concedeu imediatamente a “tão almejada” premiação. 

 

Depois de o repórter pagar pelo prêmio, o jumento Precioso recebeu o diploma de "gestor nota 10", classificado na pesquisa nacional de utilidade pública entre os “100 melhores prefeitos do Brasil

 vereador-nonoai

Vereador de Nonoai Zeca Vigne, do PP, durante premiação (Foto: Reprodução/RBS TV)

 

Pesquisas, supostamente fraudulentas, feitas por telefone, apontavam que prefeitos  com aprovação acima dos 80% e os vereadores apareciam como o mais atuante. Tudo era feito aleatoriamente e sem nenhum critério. Funcionava na base do pagou levou, segundo o Fantástico.  

 

Ainda de acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Sul as premiações eram pagas com recursos públicos.

 

Em outubro de 2017, o prefeito de Rio Preto da Eva divulgou uma pesquisa do Instituto Tiradentes, na qual ele tinha 82% de aprovação popular e estaria entre os cinco melhores prefeitos do país. Sem passar nem um ‘óleo de peroba’, Anderson Sousa, ainda gravou um vídeo e postou na rede social para se vangloriar do dito feito.

 

Para o MP/RS tudo isso não passa de uma fraude.

VEJA MATÉRIA COMPLETA AQUI NO G1 Ministério Público do RS vai investigar premiações compradas por políticos com recursos públicos

    

      

Sobe Catracas

PASTORA LEAL, presidente do TRT/8ª Região

Desembargadora foi homenageada na sede do TST, em Brasília, com medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho

Desce Catracas

JARDEL VASCONCELOS, prefeito de Monte Alegre (PA)

Conselho de Ética e Transparência Administrativa Municipal (Copetramma) protocolou pedido de cassação dele na Câmara por suposta fraude em licitação