DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/07/2018

MP fecha o cerco contra Adail; PGJ envia oito promotores a Coari

Procurador geral, Fábio Monteiro, criou grupos de trabalho para reforçar trabalho do MP

MP fecha o cerco contra Adail; PGJ envia oito promotores a Coari Fábio Monteiro, procurador geral de Justiça do AM

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM – O procurador geral de Justiça do Amazonas (PGJ), Carlos Fábio Monteiro, enviou oito promotores de Justiça ao município de Coari ( a 370 quilômetros de Manaus) para atuarem na Comarca em apoio aos promotores Weslei Machado e Flávio Mota. A decisão está publicada no Diário Eletrônico do Ministério Público. O MP já pediu por sete vezes o afastamento do prefeito Adail Filho por improbidade administrativa. 

 

Os grupos de trabalho, formado pela PGJ, vão atuar na regularização do acervo processual do MP em Coari e o outro em processos judiciais e extrajudiciais na Comarca.

 

Na semana passada, o juiz da 1ª. Vara de Coari, Fábio Alfaia, determinou o afastamento do promotor Weslei Machado de um processo contra o prefeito Adail Filho acusado de supostamente coagir e comprar testemunhas do caso de Pedofilia, que envolvia o pai do chefe do Executivo, ex-prefeito Adail Pinheiro.

 

O magistrado alegou que Machado é “inimigo capital” do prefeito. O MP contesta e recorre da decisão.

 

Ao pedir por sete vezes o afastamento do prefeito Adail Filho por improbidade, os promotores alegam que as denuncias estão fundamentadas com robustas provas. Três pedidos foram negados, pelo magistrado.

 

Mas, o juiz da 2ª. Vara de Coari, André Luiz Muquy, acatou, na semana passada, um dos pedidos do MP para o afastamento de Adail.

 

O juiz deu um prazo de 20 dias para que o prefeito repasse aos promotores os pedidos de informações solicitados com cópias de documentos públicos relacionados a contratos e licitações milionárias, realizadas na gestão de Adail Filho, que durante toda a gestão dele não foram publicadas no Portal da Transparência. O prefeito recebeu do MP mais de 20 ofícios solicitando informações e foram ignorados.  Em caso de descumprimento Adail será afastado.

 

Sobe Catracas

NÉLIA CAMINHA, desembargadora

Foi reconduzida ao cargo de presidente da 3ª Câmara Cível do TJAM, por aclamação, para mais dois anos, até 2020

Sobe Catracas

JOÃO BARROSO, procurador geral do MPC

Tomou posse hoje (16) como procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC) para o biênio 2018-2020

Desce Catracas

MARÍLIA MENDONÇA, cantora sertaneja

MP recomendou que artista não cante no aniversário de Coari sob pena de incorrer improbidade administrativa 

Desce Catracas

ROBERTO TADROS, presidente da Fecomércio-AM

Matéria da Folha de SP aponta fragilidade e baixa rotatividade na federação do AM, por dirigente estar a 32 anos no cargo

BASTIDORES