DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/06/2018

Prova para seleção de estágio em direito do MP será no Colégio Militar da Compensa

Prova será realizada neste domingo (24)

Prova para seleção de estágio em direito do MP será no Colégio Militar da Compensa Escola Estadual Pedro Câmara (CMPM VIII), em Manaus. Foto: Reprodução

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público do Estado do Amazonas informa que a prova do exame de seleção para estagiários de direito do MP-AM será realizada no domingo, 24, às 8h, na Escola Estadual Pedro Câmara (CMPM VIII), localizada na rua T-8, s/n, bairro Compensa 2, próximo ao antigo Batalhão da PM, zona Oeste de Manaus.

 

O gabarito ficará disponível no endereço eletrônico <www.mpam.mp.br>, no dia 25/06/2018. As avaliações e os respectivos cartões de respostas estarão disponíveis na sede da Procuradoria-Geral de Justiça a partir do dia 26 de junho. Os recursos dirigidos à Comissão deverão ser interpostos até o dia 28, no Protocolo Geral da Procuradoria-Geral de Justiça, por meio de petição digitada ou datilografada, sendo necessário um recurso para cada questão recorrida.

 

O resultado do julgamento dos recursos será afixado no quadro de avisos da Procuradoria-Geral de Justiça até o dia 5 de julho de 2018. E o resultado final da seleção será divulgado no dia 11 de julho de 2018, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça e publicado no Diário Eletrônico do Ministério Público do Estado do Amazonas.

Sobe Catracas

NÉLIA CAMINHA, desembargadora

Foi reconduzida ao cargo de presidente da 3ª Câmara Cível do TJAM, por aclamação, para mais dois anos, até 2020

Sobe Catracas

JOÃO BARROSO, procurador geral do MPC

Tomou posse hoje (16) como procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC) para o biênio 2018-2020

Desce Catracas

MARÍLIA MENDONÇA, cantora sertaneja

MP recomendou que artista não cante no aniversário de Coari sob pena de incorrer improbidade administrativa 

Desce Catracas

ROBERTO TADROS, presidente da Fecomércio-AM

Matéria da Folha de SP aponta fragilidade e baixa rotatividade na federação do AM, por dirigente estar a 32 anos no cargo

BASTIDORES