DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/06/2018

Câmara suspende aluguel de imóvel que deu prejuízo de R$ 300 mil a Figueiredo

Romeiro Mendonça pagava R$ 25 mil/mês sem utilizar prédio

Câmara suspende aluguel de imóvel que deu prejuízo de R$ 300 mil a Figueiredo Romeiro Mendonça, prefeito de Presidente Figueiredo. Foto: reprodução

DEAMAZÔNIA PRESIDENTE FIGUEIREDO, AM - A Câmara de Presidente Figueiredo suspendeu, por meio de decreto legislativo, o contrato 018/2017  de aluguel de um imóvel feito pelo prefeito Romeiro Mendonça (PDT) cujo valor mensal era de R$ 25 mil.

 

O detalhe é que além do alto custo para os cofres públicos a Prefeitura não utilizava o prédio. O prejuízo foi estimado em R$ 300 mil, em 2017.

 

O imóvel seria utilizado para abrigar as secretarias municipais e o gabinete do prefeito e do vice, mas desde março de 2017 o prédio não era utilizado pelo município.

 

O decreto legislativo que anula o contrato da Prefeitura é assinado pela presidente da Câmara de Presidente Figueiredo, vereadora Patrícia Lopes Miranda e demais membros da mesa diretoria da Casa.

 

VEJA O DECRETO LEGISLATIVO

 

 

Sobe Catracas

MAURO CAMPBELL, ministro do STJ

Amazonense completou uma década à frente do Tribunal, com a marca de 150.450 mil processos julgados 

 

 

Sobe Catracas

ELIANE FERREIRA, presidente do Partido Verde

Foi nomeada secretária de Estado de Assistência Social (Seas), pelo governador Amazonino Mendes

Desce Catracas

KÁTIA HELENA, secretária da Educação do AM

Secretaria fechou contrato no valor de R$ 4,2 milhões, sem licitação, para aluguel de imóvel onde vai funcionar uma escola 

Desce Catracas

BETO D'ANGELO, prefeito de Manacapuru

TCE suspendeu processo seletivo do Instituto Municipal de Transporte (Imtrans), por várias irregularidades no edital

BASTIDORES