DeAmazônia

MENU
Atualizado em 07/06/2018

Temendo ser afastado, Adail manobra para Câmara mudar linha sucessória

Prefeito e presidente da Câmara são acusados de tentar impedir que vice do Legislativo assuma em vacância

Temendo ser afastado, Adail manobra para Câmara mudar linha sucessória Adail Filho, prefeito de Coari

DEAMAZÔNIA COARI, AM - Depois de ter cinco pedidos de afastamento do cargo feito pelo Ministério Público e se livrado de três, o prefeito de Coari, Adail Filho, faz nova manobra na Câmara, desta vez para mudar a linha sucessória.

 

Adail, a vice-prefeita e irmã dele Mayara Pinheiro e o primo deles, o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro, tiveram pedido de afastamento dos cargos por improbidade administrativa.

 

Temendo serem afastados, ‘o golpe” em plena operação, seria impedir que o vice-presidente da Câmara, vereador Samuel Castro, assumisse a Casa Legislativa e consequentemente a Prefeitura de Coari, em caso de vacância destes cargos. Samuel faz oposição a gestão de Adailzinho.

 

Nesta quinta-feira (07/06), o presidente Keitton Pinheiro, convocou uma reunião extraordinária para o dia 08, sexta-feira, às 20h, quando deverá colocar em votação a mudança na Lei Orgânica de Coari e do Regimento Interno do Poder Legislativo. VEJA A CONVOCAÇÃO NO FINAL DESTA MATÉRIA. 

 

O prefeito Adail Filho, que tem maioria na Câmara, composta por 15 parlamentares, é acusado oposição de tentar cassar três vereadores, que num primeiro golpe foram afastados, mas a Justiça ordenou que eles retornassem aos cargos. O vice-presidente ,Samuel Castro,  era um deles.

 

Para a oposição, Adail e o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro, querem tirar o vice-presidente da linha sucessória e colocar o procurador do município e depois o chefe da Casa Civil da Prefeitura.

 

Sobe Catracas

EVERTY SANDRO PEREIRA, delegado de Polícia

Assumiu como novo delegado titular do 3º DIP de Parintins 

Sobe Catracas

GISELE PASCARELLI, advogada

Toma posse hoje (22) como nova desembargadora eleitoral no TRE-AM, em vaga destinada à Classe dos Advogados

Desce Catracas

CHICO DOIDO, prefeito de Iranduba

Votação da CMI que pode cassar mandato dele, por suspoto desvio de mais de R$ 4 milhões, deve acontecer nos próximos dias

Desce Catracas

APARECIDO SILVA, prefeito de Rurópolis (PA)

Justiça do Pará condenou ele a perda dos direitos políticos e a pagar multa de R$ 15 mil, por não prestar contas de convênios federais em 2009

BASTIDORES