DeAmazônia

MENU
Atualizado em 07/06/2018

Temendo ser afastado, Adail manobra para Câmara mudar linha sucessória

Prefeito e presidente da Câmara são acusados de tentar impedir que vice do Legislativo assuma em vacância

Temendo ser afastado, Adail manobra para Câmara mudar linha sucessória Adail Filho, prefeito de Coari

DEAMAZÔNIA COARI, AM - Depois de ter cinco pedidos de afastamento do cargo feito pelo Ministério Público e se livrado de três, o prefeito de Coari, Adail Filho, faz nova manobra na Câmara, desta vez para mudar a linha sucessória.

 

Adail, a vice-prefeita e irmã dele Mayara Pinheiro e o primo deles, o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro, tiveram pedido de afastamento dos cargos por improbidade administrativa.

 

Temendo serem afastados, ‘o golpe” em plena operação, seria impedir que o vice-presidente da Câmara, vereador Samuel Castro, assumisse a Casa Legislativa e consequentemente a Prefeitura de Coari, em caso de vacância destes cargos. Samuel faz oposição a gestão de Adailzinho.

 

Nesta quinta-feira (07/06), o presidente Keitton Pinheiro, convocou uma reunião extraordinária para o dia 08, sexta-feira, às 20h, quando deverá colocar em votação a mudança na Lei Orgânica de Coari e do Regimento Interno do Poder Legislativo. VEJA A CONVOCAÇÃO NO FINAL DESTA MATÉRIA. 

 

O prefeito Adail Filho, que tem maioria na Câmara, composta por 15 parlamentares, é acusado oposição de tentar cassar três vereadores, que num primeiro golpe foram afastados, mas a Justiça ordenou que eles retornassem aos cargos. O vice-presidente ,Samuel Castro,  era um deles.

 

Para a oposição, Adail e o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro, querem tirar o vice-presidente da linha sucessória e colocar o procurador do município e depois o chefe da Casa Civil da Prefeitura.

 

Sobe Catracas

MAURO CAMPBELL, ministro do STJ

Amazonense completou uma década à frente do Tribunal, com a marca de 150.450 mil processos julgados 

 

 

Sobe Catracas

ELIANE FERREIRA, presidente do Partido Verde

Foi nomeada secretária de Estado de Assistência Social (Seas), pelo governador Amazonino Mendes

Desce Catracas

KÁTIA HELENA, secretária da Educação do AM

Secretaria fechou contrato no valor de R$ 4,2 milhões, sem licitação, para aluguel de imóvel onde vai funcionar uma escola 

Desce Catracas

BETO D'ANGELO, prefeito de Manacapuru

TCE suspendeu processo seletivo do Instituto Municipal de Transporte (Imtrans), por várias irregularidades no edital

BASTIDORES