DeAmazônia

MENU
Atualizado em 16/05/2018

Centro de Biotecnologia da Amazônia é agora organização social, do MDIC

Ato impulsiona atividades econômicas no Estado, com a produção de cosméticos e produtos fitoterápicos

Centro de Biotecnologia da Amazônia é agora organização social, do MDIC Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA, AM - O senador Omar Aziz (PSD) participou na tarde desta terça-feira, 15, da cerimônia onde os ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), Esteves Colnago Junior, assinaram o ato que dá início ao processo de criação do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) como Organização Social vinculada ao MDIC.

 cbaaa

 

A cerimônia contou com a participação do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio e dos deputados federais Artur Bisneto, Conceição Sampaio, Silas Câmara e Pauderney Avelino, que foi o autor da emenda.

 

Para o senador Omar Aziz, o ato representa um novo momento para o desenvolvimento no conhecimento da Amazônia e abre a possibilidade de novas atividades econômicas no Estado, como a produção de cosméticos e produtos fitoterápicos, cuja sua matéria prima pode ser facilmente encontrada na região.

 

“Hoje é uma data histórica para a Amazônia e para o desenvolvimento do conhecimento da nossa região. Com a assinatura deste ato, que dá a personalidade jurídica ao CBA, nós teremos uma nova Zona Franca. Isso fará o Amazonas ter novamente uma economia pujante. Antes tínhamos o Centro, mas sem a parte jurídica não era possível produzir o conhecimento, agora vai ser possível produzir esse conhecimento e trazer melhoria para a vida das pessoas”, destacou o senador.

 

Omar destacou ainda que há 16 anos vinha sendo discutida a personalidade jurídica do CBA. “Em governos passados, haviam divergências ideológicas entre ministérios, que impediram que uma decisão definitiva sobre o centro fosse tomada. Situação que foi superada. Agora decisão agora não é ideológica. É técnica”, finalizou.

 

Com a personalidade jurídica própria e um modelo de gestão descentralizado, o MDIC espera que o CBA possa exercer suas atividades de forma eficiente e, assim, gerar os resultados esperados para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. “A instituição da personalidade jurídica do CBA é um pleito que existe desde a sua fundação, há 16 anos. Esse ato colabora para que o centro se torne cada vez mais célere, eficaz e ativo”, destacou o ministro Marcos Jorge.  

 

De acordo com o Decreto 9.190 de 2017, os próximos passos para a criação de uma Organização Social são a seleção, mediante edital de chamamento público, de uma de entidade privada sem fins lucrativos, para gerir o CBA; a publicação de Decreto Presidencial, qualificando a entidade como Organização Social; e, por fim, a celebração de contrato de gestão da entidade vencedora do certame com o MDIC.

 

Sobe Catracas

FRANK FRANCO, lutador de jiu jitsu

Amazonense conquistou medalha de ouro no Open Internacional, em Salvador

Sobe Catracas

CÉLIO SAID, fotógrafo amazonense

Lançou livro de fotografias, intitulado "Teatro Amazonas", onde homenageia o maior patrimônio histório do Estado 

Desce Catracas

ARTUR NETO, prefeito de Manaus

Passou vexame ao tentar negociar desobstrução de via pública com caminhoneiros de Manaus

Desce Catracas

HELSO DO CARMO, advogado

Teve candidatura a desembargador do TJAM impugnada pela Comissão Eleitoral da OAB 

BASTIDORES