DeAmazônia

MENU
Atualizado em 16/05/2018

Centro de Biotecnologia da Amazônia é agora organização social, do MDIC

Ato impulsiona atividades econômicas no Estado, com a produção de cosméticos e produtos fitoterápicos

Centro de Biotecnologia da Amazônia é agora organização social, do MDIC Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA, AM - O senador Omar Aziz (PSD) participou na tarde desta terça-feira, 15, da cerimônia onde os ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Jorge de Lima, e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), Esteves Colnago Junior, assinaram o ato que dá início ao processo de criação do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) como Organização Social vinculada ao MDIC.

 cbaaa

 

A cerimônia contou com a participação do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio e dos deputados federais Artur Bisneto, Conceição Sampaio, Silas Câmara e Pauderney Avelino, que foi o autor da emenda.

 

Para o senador Omar Aziz, o ato representa um novo momento para o desenvolvimento no conhecimento da Amazônia e abre a possibilidade de novas atividades econômicas no Estado, como a produção de cosméticos e produtos fitoterápicos, cuja sua matéria prima pode ser facilmente encontrada na região.

 

“Hoje é uma data histórica para a Amazônia e para o desenvolvimento do conhecimento da nossa região. Com a assinatura deste ato, que dá a personalidade jurídica ao CBA, nós teremos uma nova Zona Franca. Isso fará o Amazonas ter novamente uma economia pujante. Antes tínhamos o Centro, mas sem a parte jurídica não era possível produzir o conhecimento, agora vai ser possível produzir esse conhecimento e trazer melhoria para a vida das pessoas”, destacou o senador.

 

Omar destacou ainda que há 16 anos vinha sendo discutida a personalidade jurídica do CBA. “Em governos passados, haviam divergências ideológicas entre ministérios, que impediram que uma decisão definitiva sobre o centro fosse tomada. Situação que foi superada. Agora decisão agora não é ideológica. É técnica”, finalizou.

 

Com a personalidade jurídica própria e um modelo de gestão descentralizado, o MDIC espera que o CBA possa exercer suas atividades de forma eficiente e, assim, gerar os resultados esperados para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. “A instituição da personalidade jurídica do CBA é um pleito que existe desde a sua fundação, há 16 anos. Esse ato colabora para que o centro se torne cada vez mais célere, eficaz e ativo”, destacou o ministro Marcos Jorge.  

 

De acordo com o Decreto 9.190 de 2017, os próximos passos para a criação de uma Organização Social são a seleção, mediante edital de chamamento público, de uma de entidade privada sem fins lucrativos, para gerir o CBA; a publicação de Decreto Presidencial, qualificando a entidade como Organização Social; e, por fim, a celebração de contrato de gestão da entidade vencedora do certame com o MDIC.

 

Sobe Catracas

JOÃO GASPAR RODRIGUES, promotor de Justiça do AM

Palestrou em evento promovido pelo MP do Rio de Janeiro "O MP do terceiro milênio: Desafios para uma Atuação Resolutiva”

Sobe Catracas

ISAAC SILVA, atleta santareno

Com 62 anos, venceu em 1º lugar maratona dos 110 anos da imigração japonesa ao Brasil, nas corridas de 5 km, 800m e 1.500 metros, em SP

Desce Catracas

AMINADAB DE SANTANA, ex-prefeito de Novo Aripuanã

Justiça Federal bloqueou R$ 136 mil em bens dele por não prestação de contas de recursos da educação em 2011 e 2012

Desce Catracas

GEAN BARROS, prefeito de Lábrea

TCE suspendeu contrato de R$ 2,4 milhões da Prefeitura por contratar de maneira irregular empresa para reforma de escola

BASTIDORES