DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/05/2018

Parintins tem 165 residências cadastradas para adesão ao projeto 'Cama e Café'

Projeto de hospedagem alternativa na terra dos bumbás Garantido e Caprichoso

Parintins tem 165 residências cadastradas para adesão ao projeto 'Cama e Café'

DEAMAZÔNIA MANAUS - Pelo menos 165 residências, no município de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), se inscreveram no "Cama e Café". O projeto, sob a responsabilidade do Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), é um modelo de hospedagem alternativa, muito comum na Europa, Estados Unidos e em algumas capitais do País.

 
E nesta semana, técnicos da Amazonastur vão desembarcar na Ilha Tupinambarana para começar a fazer o levantamento dos custos para a reforma, construção e aquisição de equipamentos e mobílias para as residências que irão fazer parte deste projeto de hospedagem.
 
 
 
 
Das 165 residências que pleiteiam o "Cama e Café", 65 foram enquadradas para reforma, aquisição de equipamentos e mobílias. Além dessas, 38 serão construídas, de acordo com a Gerência de Registro e Fiscalização da Amazonastur, responsável pelo levantamento.
 
 
Estrutura
 O Governo do Amazonas pretende implantar o programa em residências com no máximo três unidades habitacionais para o uso turístico, com serviços de café da manhã e limpeza, no qual o proprietário da casa resida no local também.
 
 
 
Rural
Além da sede do município de Parintins, o Governo do Estado também vai implantar o projeto em duas comunidades da zona rural: Caburi e Mocambo. Nelas serão reformadas e construídas 62 residências, além de aquisição de equipamentos e mobílias.

Sobe Catracas

MILTON HATOUM, escritor amazonense

Está na semifinal do Prêmio Oceanos, um dos principais troféus literários da língua portuguesa, com o livro "A Noite da Espera"

Sobe Catracas

MOURÃO JÚNIOR, presidente do Corecon-AM

Economistas do Amazonas foram homenageados com placa comemorativa na Aleam, pelo Dia do Economista

Desce Catracas

SIMONE DIAS, enfermeira

SPA Danilo Corrêa, em Manaus, teve as contas reprovadas referente a 2016, ano que ela era diretora, e foi multada em R$ 8 mil

Desce Catracas

ADENILSON REIS, prefeito de Nova Olinda do Norte

TCE-AM suspendeu novamente contrato firmado por ele com empresa, para show da cantora Joelma, no município, em outubro

BASTIDORES