DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/05/2018

Parintins tem 165 residências cadastradas para adesão ao projeto 'Cama e Café'

Projeto de hospedagem alternativa na terra dos bumbás Garantido e Caprichoso

Parintins tem 165 residências cadastradas para adesão ao projeto 'Cama e Café'

DEAMAZÔNIA MANAUS - Pelo menos 165 residências, no município de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), se inscreveram no "Cama e Café". O projeto, sob a responsabilidade do Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), é um modelo de hospedagem alternativa, muito comum na Europa, Estados Unidos e em algumas capitais do País.

 
E nesta semana, técnicos da Amazonastur vão desembarcar na Ilha Tupinambarana para começar a fazer o levantamento dos custos para a reforma, construção e aquisição de equipamentos e mobílias para as residências que irão fazer parte deste projeto de hospedagem.
 
 
 
 
Das 165 residências que pleiteiam o "Cama e Café", 65 foram enquadradas para reforma, aquisição de equipamentos e mobílias. Além dessas, 38 serão construídas, de acordo com a Gerência de Registro e Fiscalização da Amazonastur, responsável pelo levantamento.
 
 
Estrutura
 O Governo do Amazonas pretende implantar o programa em residências com no máximo três unidades habitacionais para o uso turístico, com serviços de café da manhã e limpeza, no qual o proprietário da casa resida no local também.
 
 
 
Rural
Além da sede do município de Parintins, o Governo do Estado também vai implantar o projeto em duas comunidades da zona rural: Caburi e Mocambo. Nelas serão reformadas e construídas 62 residências, além de aquisição de equipamentos e mobílias.

Sobe Catracas

EVERTY SANDRO PEREIRA, delegado de Polícia

Assumiu como novo delegado titular do 3º DIP de Parintins 

Sobe Catracas

GISELE PASCARELLI, advogada

Toma posse hoje (22) como nova desembargadora eleitoral no TRE-AM, em vaga destinada à Classe dos Advogados

Desce Catracas

CHICO DOIDO, prefeito de Iranduba

Votação da CMI que pode cassar mandato dele, por suspoto desvio de mais de R$ 4 milhões, deve acontecer nos próximos dias

Desce Catracas

APARECIDO SILVA, prefeito de Rurópolis (PA)

Justiça do Pará condenou ele a perda dos direitos políticos e a pagar multa de R$ 15 mil, por não prestar contas de convênios federais em 2009

BASTIDORES