DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/05/2018

Por massacre no presídio, em 2002, Mano G vai a novo julgamento

Líder do CV vai a novo Juri Popular nesta sexta-feira (18/05)

Por massacre no presídio, em 2002, Mano G vai a novo julgamento Gelson Carnaúba, o Mano G

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Ex líder da Família do Norte e agora líder no amazonas do Comando Vernelho, do Rio, Gelson Carnaúba, o “Mano G”, será julgado a partir das 8h30, desta sexta-feira (18/05), no Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Centro-Sul de Manaus. Mano G é acusado de envolvimento nas mortes de 12 detentos, e de oito feridos,  no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), durante uma rebelião ocorrida em maio de 2002.

Além de Carnaúba, também vão a júri Popular, Marcos Paulo da Cruz, o “Goma”, e Francisco Álvaro Pereira, o “Bicho do Mato”, todos ligados a narcotraficante.

Carnaúba está Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná.  Ele prestará depoimento por videoconferência. Mesmo assim o Fórum Henoch Reis receberá reforço na segurança.

Este é o segundo Juru Popular de Mano G. No primeiro júri, Gelson Lima Carnaúba foi condenado a 120 anos de prisão; Marcos Paulo Cruz foi condenado a 132 anos de reclusão, enquanto o réu Francisco Alvaro Pereira foi condenado a 120 anos.

Os advogados de defesa recorreram e o TJ/AM marcou novo julgamento para esta sexta-feira.

Sobe Catracas

NATHÁLIA FARIA, karateca amazonense

Do topo do ranking nacional de karatê, atleta chega à seleção brasileira da categoria de base pela terceira vez

Desce Catracas

ADONEI AGUIAR, prefeito de Curinópolis (PA)

Afastado do cargo por acusação de integrar esquema criminoso, STF negou pedido dele para retornar ao cargo