DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/05/2018

MILTON CÓRDOVA #Foro Privilegiado: a fraude constitucional do STF e a omissão do Congresso

MILTON CÓRDOVA #Foro Privilegiado: a fraude constitucional do STF e a omissão do Congresso

Perdido no labirinto de seus problemas internos, o Congresso Nacional se esqueceu de sua competência exclusiva inscrita na Constituição no art. 49, inciso XI, com a seguinte redação: 'é da competência exclusiva do Congresso Nacional zelar pela preservação de sua competência legislativa em face da atribuição normativa dos outros Poderes' (Migalhas 4.351- 8/5/18 - "Foro – Insegurança jurídica" - clique aqui).

 

O que o STF faz não é uma 'interpretação constitucional' - interpretação essa que sequer está prevista na Constituição -, mas uma fraude constitucional. Mas o que espanta nessa questão não é o afrontoso e desrespeitoso ativismo dos ministros (mediante uma teratológica atribuição normativa autoconcedida), mas a inércia, a omissão e o apequenamento do Legislativo - que tem o poder para colocar as coisas em seu devido lugar mediante um simples decreto legislativo.

 

Mas nada acontecerá, pois o Legislativo está acovardado. Dizem os mais antigos que 'quem muito se abaixa o fundilho aparece' e 'quem pariu Mateus que o embale'.

 

Talvez o ponto de inflexão ocorra quando o Congresso Nacional não fizer mais falta, em razão da existência de um novo legislador: o Judiciário. Mas então será tarde demais.

 

O autor é advogado em Brasília*

Sobe Catracas

EVERTY SANDRO PEREIRA, delegado de Polícia

Assumiu como novo delegado titular do 3º DIP de Parintins 

Sobe Catracas

GISELE PASCARELLI, advogada

Toma posse hoje (22) como nova desembargadora eleitoral no TRE-AM, em vaga destinada à Classe dos Advogados

Desce Catracas

CHICO DOIDO, prefeito de Iranduba

Votação da CMI que pode cassar mandato dele, por suspoto desvio de mais de R$ 4 milhões, deve acontecer nos próximos dias

Desce Catracas

APARECIDO SILVA, prefeito de Rurópolis (PA)

Justiça do Pará condenou ele a perda dos direitos políticos e a pagar multa de R$ 15 mil, por não prestar contas de convênios federais em 2009

BASTIDORES