DeAmazônia

MENU
Atualizado em 26/04/2018

PM apreende mais de uma tonelada de pescado, em Santarém

Foi constatado que a carga não tinha procedência legal e parte da carne estava estragada

PM apreende mais de uma tonelada de pescado, em Santarém Foto: Reprodução

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, AM - Uma carga de 1.200 quilos de pirarucu sem procedência foi apreendida na manhã desta terça-feira (24), pela Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), Polícia Militar (PM) e Vigilância Sanitária (VS).

 

Após denúncia anônima e avaliação de técnicos da Vigilância Sanitária, foi constatado que a carga não tinha procedência legal e estava mal acondicionada com parte da carne estragada.

 

Conforme o chefe de fiscalizações da Semma, Arlem Lemos, o responsável pelo carregamento foi notificado. "O dono do material disse que trouxe o peixe de Tefé (AM), mas não apresentou a origem e nem guia de trânsito interestadual do pescado, podendo pagar multa que varia entre 700 a 100 mil reais por fração o quilo apreendido".

 

De acordo com a instrução normativa nº 34, de 18 de junho de 2004, do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA), é proibida a pesca e transporte do pirarucu, cujo nome científico é Arapaima gigas, na Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas. Toda a carga foi descartada no aterro sanitário do município, localizado na comunidade Perema, às margens da rodovia estadual Santarém Curuá-Una (PA-370), na altura do quilômetro 15.

Sobe Catracas

EVERTY SANDRO PEREIRA, delegado de Polícia

Assumiu como novo delegado titular do 3º DIP de Parintins 

Sobe Catracas

GISELE PASCARELLI, advogada

Toma posse hoje (22) como nova desembargadora eleitoral no TRE-AM, em vaga destinada à Classe dos Advogados

Desce Catracas

CHICO DOIDO, prefeito de Iranduba

Votação da CMI que pode cassar mandato dele, por suspoto desvio de mais de R$ 4 milhões, deve acontecer nos próximos dias

Desce Catracas

APARECIDO SILVA, prefeito de Rurópolis (PA)

Justiça do Pará condenou ele a perda dos direitos políticos e a pagar multa de R$ 15 mil, por não prestar contas de convênios federais em 2009

BASTIDORES