DeAmazônia

MENU
Atualizado em 17/12/2015

Janot pede afastamento de Cunha; delatores citam propina de R$ 52 milhões

Janot pede afastamento de Cunha; delatores citam propina de R$ 52 milhões Eduardo Cunha

DEAMAZÔNIA BRASILIA - Uma matéria publicada no final desta tarde pela Revista Época on line, pode mudar os rumos das investigações contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB).

 

Dois novos delatores relataram à Procuradoria-Geral da República que o presidente da Câmara, cobrava propina, cujo valor equivale a R$ 52 milhões. Seria quanto Cunha cobrava para liberar dinheiro do FI-FGTS para empresas. Segundo a reportagem exclusiva, o presidente da Câmara recebia os valores em contas até agora desconhecidas, na Suíça e em Israel. É o que consta segundo documentos obtidos por ÉPOCA.

 

O esquema funcionaria com pagamento do montante parcelado em 36 parcelas. Essa foi o que concluiu investigação da Procuradoria. A revelação foi feita na delação premiada de Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Júnior, da empreiteira Carioca Engenharia.

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou na tarde desta quarta-feira (16) aoSupremo Tribunal Federal (STF) um pedido de afastamento cautelar de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) do cargo de deputado federal e de presidente da Câmara. Para a PGR, a saída é necessária para preservar as investigações contra o parlamentar.

Tags:

Sobe Catracas

WILSON NOGUEIRA, jornalista e escritor

Lançou livro "Ecossistema da Comunicação" em Parintins, sua cidade natal, e anunciou doação de 1,6 mil exemplares para Biblioteca Municipal

Desce Catracas

BETO D'ANGELO, prefeito de Manacapuru

População protestou contra caos na saúde pública e pede que ele contrate médicos qualificados e tome providências sobre estrutura do Hospital