DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/03/2018

PF cumpre 24 mandados de prisão contra suspeitos de fraude em presídios do Rio

Alvos são ex-secretário estadual de Administração Penitenciária do Rio e diretor da diretorial geral de Polícia Especializada.

PF cumpre 24 mandados de prisão contra suspeitos de fraude em presídios do Rio Foto: divulgação/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Policiais federais fazem hoje (13) uma operação para cumprir 24 mandados de prisão de suspeitos de participar de esquema de corrupção em presídios fluminenses. A Operação Pão Nosso investiga o desvio de recursos públicos e pagamento de vantagens indevidas em contratos firmados pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária com empresas do ramo alimentício.

 

Entre os suspeitos estão o ex-secretário estadual de Administração Penitenciária do Rio coronel César Rubens Monteiro e o delegado Marcelo Martins, diretor do Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil fluminense. Também estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão. A ação envolve 120 policiais federais nos municípios do Rio, Mangaratiba, Niterói e Duque de Caxias, no estado do Rio, além de Araras, em São Paulo. 

 

Os presos serão indiciados por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, entre outros. A operação é realizada em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF/RJ), Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Receita Federal do Brasil.

AGÊNCIA BRASIL

Sobe Catracas

MARIA CLÁUDIA ALENCAR, fotógrafa

Manauara é a única fotógrafa brasileira no 22º Circuito Internacional de Arte Brasileira e terá suas fotos expostas na Eslováquia

Sobe Catracas

MAYRA DIAS, miss Brasil 2018

Amazonense atuante na luta pela preservação da Amazônia, foi condecorada nova embaixadora da Fundação Amazonas Sustentável (FAS)

Desce Catracas

NÉLIO AGUIAR, prefeito de Santarém

A poucos dias do Çairé 2018, a praça de Alter do Chão está abandonada e monumentos sem manutenção

Desce Catracas

JOEL LOBO, ex-prefeito do Careiro Castanho

Foi condenado pelo TCU a devolver R$ 200 mil ao Tesouro Nacional por contas julgadas irregulares quando foi prefeito 

BASTIDORES