DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/03/2018

CARLOS SANTIAGO # O Dia Nacional do Cinismo

CARLOS SANTIAGO # O Dia Nacional do Cinismo

Na data de 08 de março foi comemorado o Dia Nacional e Internacional da luta da mulher. Pelas cenas ocorridas nesse dia, pode ser considerado também como o “Dia Nacional do Cinismo”.

 

Homens disseram que amam as mulheres e respeitam seus direitos e as suas lutas por igualdades econômicas e oportunidades. Nem rosas, jantares e declaração de fidelidade faltaram. 

 

Até instituições públicas e privadas, com forte cultura patriarcal e machista, não deixaram de lado o cinismo: mensagens de felicitações chegaram via whatsapp, facebook e e-mail. Tudo para sensibilizar as mulheres!

 

Os políticos “machistas” usaram as tribunas legislativas e também seus cargos públicos para elogiarem o ser humano mulher: “elas são as respostas para os problemas sociais, econômicos e familiares do Brasil”. Depois alguns, com sorrisos do personagem Coringa no rosto, lhes deram um pedaço de papel com seu nome, como forma de homenagem; outros, com olhares de ternura, deram abraços e afagos apertados.

 

No entanto, numa rápida leitura social da condição da mulher no País, é fácil afirmar que o Brasil é um dos piores lugares do mundo para uma mulher viver: violência doméstica, estupros, baixo salário, preconceito de sexo e a notória exclusão da vida política.

 

Mas esse “cinismo” de uma parte da sociedade e da classe política, nesse dia, foi aplaudido até por mulheres eruditas. Pasmem!

 

Assim, as desigualdades vão seguindo.

* O autor é Sociólogo, Analista Político e advogado.

Sobe Catracas

LUPERCINO DE SÁ, desembargador

Foi homenageado pela Aleam com a Medalha da Ordem do Mérito Legislativo

Sobe Catracas

SÉRGIO FONTES, delegado da Polícia Federal

Recebeu diploma de "Cidadão Benemérito" pela Câmara Municipal de Manaus

Desce Catracas

ANTÔNIO ROCHA, presidente da Câmara de Santarém

Foi denunciado pelo MPPA na operação Perfuga por crime de peculato e afastado do cargo de presidente da CMS

Desce Catracas

HÉLIO BESSA, ex-prefeito de Tefé

Foi condenado a devolver 2,5 milhões aos cofres públicos por irregularidades em convênios com o Governo do Estado

BASTIDORES