DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/03/2018

Vereador denuncia prefeito a PF, MPF e MP/AM sobre esquema na saúde

Transferência de valores para duas empresas

Vereador denuncia prefeito a PF, MPF e MP/AM sobre esquema na saúde

DEAMAZÔNIA RIO PRETO DA EVA, AM - vereador de Rio Preto da Eva ( a 80 quilômetros de Manaus), cabo Marcelo Santos, denunciou o prefeito Anderson Sousa e a secretária Municipal de Saúde, Aila Carla Bernadino, à Polícia Federal, ao Ministério Público Federal, ao Tribunal de Contas da União e ao Ministério Público do Amazonas por suposto desvio de recursos na pasta.

 

O parlamentar aponta que duas empresas teria sido beneficiadas com a transferência de valores que somam R$ 70 mil.Uma das empresas pertenceria ao pai da secretária de saúde. 

 

Na denuncia apresentada a Polícia Federal e procuradores de Justiça, com robusta documentação, o vereador cita que no mesmo dia em que Ala Carla, assumiu a pasta da saúde houve transferência do Fundo da Saúde para as empresas K. V de Monteiro – CNPJ 26.627.617/0001-25, no valor de 30.012,50 e também a transferência de R$ 40.000,00 para a empresa Safira Comércio e Serviços - CNPJ 22.129.362/0001-10. Na Superintendência da PF, a denuncia foi feita no dia 22 de dezembro de 2017 e está protocolado com o número 0824000/7394/2017.

 

 doc3.

 

Segundo o vereador cabo Marcelo, a empresa K.V. Monteiro, está localizada no mesmo endereço do restaurante do pai de Aila Carla, localizada na governador Álvaro Maia n° 01 A, Centro, na rua do Campo de Areia.



Já a empresa Safira teria recebido este valor como pagamento pelo serviço realizado na área material gráfico. Para o parlamentar a Prefeitura não poderia efetuar o pagamento, porque  o serviço já é realizado por outra empresa, que está devidamente licitada e recebe somente para estes serviços de mídia e gráfica. 



As denuncias do vereador tem irritado o prefeito. Na semana passada, cabo Marcelo foi impedido de fiscalizar uma obra, por membros do alto escalão da Prefeitura. Os servidores disseram que o parlamentar somente poderia entrar na escola se houvesse autorização, por escrito, do prefeito Anderson Sousa, que também é conhecido como 'prefeito Ostentação'.

 

O OUTRO LADO

O Portal deAMAZÔNIA telefonou para o prefeito Anderson Sousa, mas ele não atendeu as ligações. Em um programa de Rádio local, o prefeito refutou a denuncia. Ele disse que não há esquema de desvio de recursos na saúde e defendeu a secretária Aila Carla.

 

Anderson disse que a licitação referente ao pagamento das empresas foi feito em 2016. “Em 2016, o ex-secretário fez várias comprar e a Prefeitura deveria pagar. As notas já estavam na Prefeitura para serem pagas. A secretaria ainda não era secretária e foi ter acesso a senha dez dias depois. E tudo foi pago com o que havia sido licitado e efetivado. No almoxarifado você vai ver todo material gráfico. A Prefeitura estava dando receita em papel sem timbre. Não existe compra daquilo que não foi feito”, afirmou o prefeito de Rio Preto da Eva.

 

doc1.

 

doc2.

Sobe Catracas

MAURO CAMPBELL, ministro do STJ

Amazonense completou uma década à frente do Tribunal, com a marca de 150.450 mil processos julgados 

 

 

Sobe Catracas

ELIANE FERREIRA, presidente do Partido Verde

Foi nomeada secretária de Estado de Assistência Social (Seas), pelo governador Amazonino Mendes

Desce Catracas

KÁTIA HELENA, secretária da Educação do AM

Secretaria fechou contrato no valor de R$ 4,2 milhões, sem licitação, para aluguel de imóvel onde vai funcionar uma escola 

Desce Catracas

BETO D'ANGELO, prefeito de Manacapuru

TCE suspendeu processo seletivo do Instituto Municipal de Transporte (Imtrans), por várias irregularidades no edital

BASTIDORES