Sábado, 04 de julho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/01/2018

Arthur: eu sou 'o novo' e Alckmin é um 'coronel do Sudeste'

Arthur: eu sou 'o novo' e Alckmin é um 'coronel do Sudeste' Prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, chamou o governador de São Paulo e presidente Nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, de “coronel do Sudeste”, por fugir dos debates e de enrolar a realização das prévias tucanas para se escolher o candidato do partido a presidência da República. Artur, novamente, bateu duro no governador paulista e o chamou para o “ringue”, no Estúdio Veja, onde concedeu entrevista nesta sexta-feira (19/01) ao colunista Augusto Nunes.

 

“O governador Geraldo Alckmin é um coronel do Sudeste, é um coronel. Ele detesta competição, detesta opinião divergente. Tem todo aquele aspecto de equilibrado, mas não é bem assim”, disparou o prefeito de Manaus.

 

O prefeito também criticou as incertezas do partido de não fechar questão pela reforma da Previdência e criticou a abertura de janelas partidárias. “Meu partido nunca tinha falado em janela. Agora fala em abrir janela. Se tem alguém esperando janela para sair do partido se deveria então dar carta de alforria e não dar janela. Deveria então sair pela porta”,  ressaltou.  

 

OS ESPARTA

Para Artur Neto o presidente do PSDB, Geraldo Alckmin,  conduz as prévias de forma indecorosa e admitiu que o governador de SP tem um grupo de políticos influentes que o cercam e que acabam manipulando o processo democrático. “Ele tem lideranças peças e eu tenho os Esparta”, comparou Artur, numa alusão ao poderio militar da cidade de Esparta, da Grécia antiga.  Artur defende as prévias com a votação dos 1 milhão de filiados.

 

O prefeito ainda alfinetou nas entrelinhas Luciano Hulk, supostamente candidato da TV Globo. No tucanato se fala que caso a candidatura do governador Alckmin não decole, para a presidência, o apresentador do Caldeirão seria o escolhido, independente de prévias ou não. “Se tem alguém querendo entrar no partido... não sei que tipo de gente... Só se for aquele que é dono da bola de um certo local que lhe falta um líder paroquial desses”, cutucou.

 

O NOVO

Hulk tenta se apresentar como o novo, numa eventual disputa. Mas Artur deu um chega prá lá. “Eu sou o novo. Eu represento uma pessoa que se sente martirizada por até hoje, com a minha idade (72 anos), continuar sendo a renovação neste país. Eu disputei duas eleições no meu Estado (Amazonas) vencendo por ser o novo, depois de 39 anos de vida pública”, avaliou o prefeito tucano.

 

“Eu me sinto o novo porque eu estou conseguindo manter a minha capacidade de indignação, a capacidade de propor, estudar e de debater e de dar um rumo para o meu partido. Já ele (Alcmin) não é um candidato que se pode apostar na direção de uma vitória eleitoral. Eu sou mais competitivo”, completou Virgílio.

 

Artur foi senador no período entre 2003 e 2011 com oposição ferrenha ao governo do presidente Lula. Agora com pré-candidato disse que se for o candidato a presidente pelo PSDB que não fará aliança com o PMDB, partido do presidente Michel Temer e do senador Eduardo Braga, no Estado. “Não vou fazer aliança com o PMDB para ganhar tempo na televisão.  Você pega um partido inconveniente, ganha o tempo de TV  e passa o tempo todo se justificando por estar com ele”.

 

Assista a entrevista completa Aqui

 

CONTATO COM A COLUNA BASTIDORES |

(92) 99229 8831 WhatsApp

[email protected]

DEAMAZONIA.COM.BR 

Sobe Catracas

CILÉIA MESQUITA, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros/PA

É a primeira mulher, em 27 anos, a assumir comando da Defesa Civil do Pará 

Desce Catracas

MÁRIO FILHO, prefeito de Marituba (PA)

Justiça Federal bloqueou R$ 7,4 milhões em bens do prefeito e secretária de educação, por suspeita de desvio de recursos do Fundef