DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/01/2018

Os piores mestrados profissionais do Brasil; um deles é da Ufam; USP na lista

41 cursos de mestrado profissional, até de renomadas universidades, foram reprovados pelo Capes

Os piores mestrados profissionais do Brasil; um deles é da Ufam; USP na lista Capes reprovou cursos de universidades como a poderosa USP

COM INFORMAÇÕES DA REVISTA EXAME e redação

São Paulo – Pouco mais de 700 programas nacionais de mestrado profissional foram avaliados pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Desses, 41 não atingiram a nota mínima exigida e, por isso, podem ser descredenciados, de acordo com a recomendação do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES).

 

Um deles é o programa de mestrado profissional em engenharia automotiva da Universidade de São Paulo (USP), que obteve conceito 1, o mais baixo possível. O curso de mestrado profissional de engenharia da produção da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) também figura da lista de mestrado que tiveram nota abaixo da média, com conceito 2.

 

 A nota máxima é 5 para os programas de mestrado profissionais e as instituições de ensino precisam obter no mínimo conceito 3 para que o reconhecimento do programa seja mantido ou para que seja possível expandir o curso.

 

Cursos oferecidos por outras instituições também renomadas como a Universidade Brasília, a Universidade Federal do Rio de Janeiro e Universidade Federal de São Paulo também estão na lista de “reprovados” pela Capes.

 

Esta é diferença entre mestrado profissional e mestrado acadêmico

Os resultados da Avaliação Quadrienal 2017 estão disponíveis no site da Capes e abrangem tanto os programas acadêmicos quanto os profissionais. As duas modalidades de pós-graduação são stricto sensu e, portanto, recebem titulação idêntica reconhecida pelo MEC.

 

A diferença é que o mestrado profissional surge para dar conta de demanda do mercado de trabalho e tem uma parcela do corpo docente formada por profissionais de destaque na área. O trabalho de conclusão de curso deve estar vinculado a questões reais na área de atuação.

 

As aulas no período noturno ou aos fins de semana permitem que alunos do mestrado profissional conciliem a obtenção do diploma com suas atividades profissionais regulares.

 

A seguir, confira apenas os programas de mestrado profissional que tiveram conceito 1 ou 2. A lista completa está disponível no site da Capes:

 

Área de Avaliação

Sigla da Insituição

| Instituição de Ensino

| Nome do Programa

| Nível

Nota

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

UNIFESP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

Gestão de Políticas e Organizações Públicas

Mestrado Profissional

1

ENGENHARIAS III

USP

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

ENGENHARIA AUTOMOTIVA

Mestrado Profissional

1

ENSINO

UNICHRISTUS

CENTRO UNIVERSITÁRIO CHRISTUS

ENSINO EM SAÚDE

Mestrado Profissional

1

ENSINO

UNIMES

UNIVERSIDADE METROPOLITANA DE SANTOS

PRÁTICAS DOCENTES NO ENSINO FUNDAMENTAL

Mestrado Profissional

1

INTERDISCIPLINAR

FTC

FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS

BIOENERGIA

Mestrado Profissional

1

INTERDISCIPLINAR

UNIR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

Ensino em Ciências da Saúde

Mestrado Profissional

1

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

ANDIFES

 

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM REDE NACIONAL

Mestrado Profissional

2

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

FIPECAFI

Faculdade FIPECAFI

MESTRADO PROFISSIONAL EM CONTROLADORIA E FINANÇAS

Mestrado Profissional

2

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

FPL

FACULDADE PEDRO LEOPOLDO

ADMINISTRAÇÃO

Mestrado Profissional

2

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

UAM

UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI

GESTÃO EM ALIMENTOS E BEBIDAS (A&B)

Mestrado Profissional

2

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO

UNB

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

TURISMO

Mestrado Profissional

2

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UECE

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

COMPUTAÇÃO APLICADA

Mestrado Profissional

2

CIÊNCIAS AMBIENTAIS

UFSC

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

AGROECOSSISTEMAS

Mestrado Profissional

2

CIÊNCIAS AMBIENTAIS

UNB

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Mestrado Profissional

2

ENFERMAGEM

CUSC

CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO

ENFERMAGEM NO PROCESSO DE CUIDAR EM SAUDE

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS II

UFRGS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

ENGENHARIA DE MINAS, METALÚRGICA E DE MATERIAIS

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS III

IFSC

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA

MECATRÔNICA

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS III

IFSP

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECN. DE SÃO PAULO

AUTOMAÇÃO E CONTROLE DE PROCESSOS

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS III

UFAM

Universidade Federal do Amazonas

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS III

UNISOCIESC

CENTRO UNIVERSITÁRIO SOCIESC

ENGENHARIA MECÂNICA

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS III

UNISOCIESC

CENTRO UNIVERSITÁRIO SOCIESC

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS III

UPE

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO

Tecnologia da Energia

Mestrado Profissional

2

ENGENHARIAS IV

IPT

INSTITUTO DE PESQ.TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

Mestrado Profissional

2

ENSINO

USS

UNIVERSIDADE SEVERINO SOMBRA

EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

FPT

FACULDADE PROMOVE DE TECNOLOGIA

Tecnologia da Informação aplicada à Biologia Computacional

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

FSCMPA

FUNDAÇAO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DO PARÁ

GESTÃO E SAÚDE NA AMAZÔNIA

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

FVC

Faculdade Vale do Cricaré

GESTÃO SOCIAL, EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

IFG

INSTIT. FEDERAL DE EDUCACÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS

Tecnologia de Processos Sustentáveis

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

UFAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

Energia da Biomassa

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

UNB

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

REGULAÇÃO E GESTÃO DE NEGÓCIOS

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

UNIAN-SP

Universidade Anhanguera de São Paulo

Reabilitação do Equilíbrio Corporal e Inclusão Social

Mestrado Profissional

2

INTERDISCIPLINAR

UNIAN-SP

Universidade Anhanguera de São Paulo

ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI

Mestrado Profissional

2

MEDICINA I

IEPSC

INST. DE ENSINO E PESQUISA DA SANTA CASA DE BELO HORIZONTE

EDUCAÇÃO EM DIABETES

Mestrado Profissional

2

MEDICINA I

IMIP

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFESSOR FERNANDO FIGUEIRA

CUIDADOS INTENSIVOS

Mestrado Profissional

2

MEDICINA I

UFES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

Medicina

Mestrado Profissional

2

MEDICINA I

UFSC

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Cuidados Intensivos e Paliativos

Mestrado Profissional

2

MEDICINA I

UNIFESP

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

TECNOLOGIAS E ATENÇÃO À SAÚDE

Mestrado Profissional

2

MEDICINA II

UFRGS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

Genética Aplicada à Medicina

Mestrado Profissional

2

ODONTOLOGIA

UFES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

CLINICA ODONTOLÓGICA

Mestrado Profissional

2

ODONTOLOGIA

UNIAN-SP

Universidade Anhanguera de São Paulo

Biomateriais

Mestrado Profissional

2

PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA

INESP

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA

Desenvolvimento Regional

Mestrado Profissional

2

 

 

Sobe Catracas

MICHELE GUIMARÃES, administradora

Amazonense foi recebida na Casa Branca pelo ex-presidente do EUA, Barack Obama, e selecionada para participar de cursos na Universidade de Oxford.

Sobe Catracas

JOÃO BARROSO, procurador geral do MPC

Tomou posse hoje (16) como procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC) para o biênio 2018-2020

Desce Catracas

MARÍLIA MENDONÇA, cantora sertaneja

MP recomendou que artista não cante no aniversário de Coari sob pena de incorrer improbidade administrativa 

Desce Catracas

ROBERTO TADROS, presidente da Fecomércio-AM

Matéria da Folha de SP aponta fragilidade e baixa rotatividade na federação do AM, por dirigente estar a 32 anos no cargo

BASTIDORES