DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/01/2018

Defensoria Pública pede punição a Ratinho por declaração sobre 'viados'

O vídeo foi considerado ofensivo

Defensoria Pública pede punição a Ratinho por declaração sobre 'viados' Ratinho - Foto: Divulgação

desabafo de Ratinho sobre o que ele considerou "excesso" de homossexuais nas produções da Globo podecustar caro. A Defensoria Pública de São Paulo ofereceu uma denúncia administrativa na Secretaria de Estado de Justiça e Defesa da Cidadania contra o apresentador, por considerar o vídeo ofensivo e homofóbico, segundo informações do Estadão.

 

"Eu estava aqui vendo a novela da Globo, aquela coisa de cangaceiro e tal. Mas poxa, a Globo colocou 'viado' até em filme de cangaceiro, gente? Naquele tempo não tinha 'viado' não. Você acha que tinha 'viado' naquele tempo? É muito 'viado': é 'viado' às seis da tarde, é 'viado' às oito da noite, é 'viado' às nove da noite, é 'viado' às dez da noite, é muito 'viado'. Eu não sei o que está acontecendo, não tem tanto 'viado' assim. Ou tem? Será?", desabafou Ratinho, em suas redes sociais, no dia 3 de janeiro.

 

O defensor público Rodrigo Leal da Silva, autor da denúncia, justificou dizendo que a fala sugere que a homossexualidade masculina é algo negativo, ofendendo uma parte da população.

 

Por conta das declarações, pelas quais chegou a se desculpar, Ratinho pode ser punido judicialmente.

 POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Sobe Catracas

ALVARO CAMPELO, vereador de Manaus

Foi o vereador que registrou em 2017 100% de comparecimento às sessões da Câmara

Sobe Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Após pressão, recuou e garantiu o aumento salarial dos professores municipais reajustado em julho/2017 pelo Governo Federal

Desce Catracas

ALEXANDRE BIANCHINI, presidente da Manaus Ambiental

São inúmeras as reclamações da má prestação de serviço no fornecimento de água em Manaus

Desce Catracas

ANTONIO PONGÓ, prefeito cassado de Caapiranga

Vice prefeito Moisés Filho denunciou Pongó a polícia por ter sacado R$ 1,8 milhão antes de deixar prefeitura  

BASTIDORES