DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/11/2017

CARLOS COSTA #Ponte de Safena

CARLOS COSTA #Ponte de Safena

O Porto do município de Itacoatiara, mais profundo do Amazonas e que pode receber navios de vários calados, é a saída perfeita para escoar toda a produção do Estado isolado por rodovias, com ad BR-319, até Porto Velho e 163, que ligaria Santarém ao Mato Grosso, para escoar grãos produzido naquele Estado, apenas uma com ponte, chamada de Safena pelo seu idealizador e criador, Jeovan Barbosa, ligaria o município amazonense ao resto do Brasil e do Mundo e ainda proporcionaria pleno desenvolvimento pelos municípios de Urucurituba e Maués. Atingiria o mundo por rodovia e ferrovia, já concluídas passando por vários municípios e alcançando vários municípios paraenses, a partir de Aveiros, no Pará. 

 

O projeto e a maquete estão prontos para serem alavancados, mas com as eleições, deputados e futuros candidatos, decidiram percorrer toda a sua extensão de mais de 800 km até Porto Velho, parando em Humaitá e outras cidades e comunidades isoladas pelo lamaçal ao longo da BR, que era trafegável até o final de 80, depois caiu no esquecimento. Até agora, com os políticos que decidiram percorrê-la em caravana, mas que lhes possam render votos também. 

 

Na década de 80, como assessor de comunicação e marketing da Mineração Taboca S/A, pertencente grupo Paranapanema de Octávio Lacombe e José Carlos Araújo, devido aos constantes roubos de carregas carregadas de minérios, foi discutida a hipótese de se fazer toda exportação da cassiterita extraída do Projeto Pitinga, pelo porto do município da "Vela Serpa", que é o mais profundo do Amazonas e pode receber navios de todos os calados. Quando a ideia foi discutida no Governo José Lindoso, ele prometeu conceder licença de exploração por 30 anos ao Grupo Paranapanema.

 

Como o Estado não tenha recursos para mandar recapeá-la toda e devido ao peso das carretas que levariam o minério até o porto para ser embarcada em grandes navios, exigiu a construção de uma ferrovia para fazer o escoamento de todo o minério extraído nas Minas Pitinga e Jacutinga, no município de presidente Figueiredo, cujo nome é é homenagem ao primeiro governador da província do Amazonas, João Batista Terreiro Aranha e não ao último presidente militar general João Batista Figueiredo, como alguns ainda chegam a pensar! 

 

Ponte de Safena” foi o nome que pronunciou o Dr. Alberto José Valério e Silva, durante o lançamento da Revista ITA NEWS, no hall do Cineteatro DIB. O projeto Ponte de Safena, se for executado, causará poucos impactos ambientais. Mais estudos ainda estão sendo feitos.

  

Trata-se de uma das alternativas para tirar o Amazonas do isolamento e verdadeira saída para o Município de Itacoatiara a voltar a ter a importância econômica que nunca deveria ter perdido! A BR-319, ficaria exclusiva para ônibus e carros de passeio. 

*O autor é jornalista 

Sobe Catracas

NÉLIA CAMINHA, desembargadora

Foi reconduzida ao cargo de presidente da 3ª Câmara Cível do TJAM, por aclamação, para mais dois anos, até 2020

Sobe Catracas

JOÃO BARROSO, procurador geral do MPC

Tomou posse hoje (16) como procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC) para o biênio 2018-2020

Desce Catracas

MARÍLIA MENDONÇA, cantora sertaneja

MP recomendou que artista não cante no aniversário de Coari sob pena de incorrer improbidade administrativa 

Desce Catracas

ROBERTO TADROS, presidente da Fecomércio-AM

Matéria da Folha de SP aponta fragilidade e baixa rotatividade na federação do AM, por dirigente estar a 32 anos no cargo

BASTIDORES