DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/11/2017

PF desmonta quadrilha que desviou quase R$ 400 milhões da Caixa

Cerca de cinquenta policiais cumprem dez mandados judiciais de busca e apreensão em Brasília

PF desmonta quadrilha que desviou quase R$ 400 milhões da Caixa Funcef é o fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal (Daniel Teixeira/AE/VEJA/VEJA)

Polícia Federal realiza nesta terça-feira uma operação para desmontar uma quadrilha suspeita de desviar cerca de 385 milhões de reais da Caixa Econômica Federal por meio de fraudes a contratos de tecnologia da informação.

 

Cerca de cinquenta policiais cumprem dez mandados judiciais de busca e apreensão em Brasília.

 

As investigações mostram que os funcionários do banco e o sócio de uma empresa de consultoria recebiam propina para favorecer as empresas de TI contratadas pela CEF. As empresas de TI faziam repasses à empresa de consultoria para pagar pelos serviços que ela nem sequer prestava. Parte desses valores, de acordo com a PF, era distribuída pela empresa de consultoria aos demais membros da quadrilha.

 

A organização é formada por empregados da Caixa, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria que pertence a um ex-funcionário do banco.

 

Os integrantes do esquema vão responder pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e formação de quadrilha. A operação, batizada de Backbone, recebeu esse nome para fazer referência à espinha dorsal de um sistema de rede de computadores.

VEJA.ABRIL.COM

Sobe Catracas

ALVARO CAMPELO, vereador de Manaus

Foi o vereador que registrou em 2017 100% de comparecimento às sessões da Câmara

Sobe Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Após pressão, recuou e garantiu o aumento salarial dos professores municipais reajustado em julho/2017 pelo Governo Federal

Desce Catracas

ALEXANDRE BIANCHINI, presidente da Manaus Ambiental

São inúmeras as reclamações da má prestação de serviço no fornecimento de água em Manaus

Desce Catracas

ANTONIO PONGÓ, prefeito cassado de Caapiranga

Vice prefeito Moisés Filho denunciou Pongó a polícia por ter sacado R$ 1,8 milhão antes de deixar prefeitura  

BASTIDORES