DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/11/2017

TJ/PA devolve caso 'mensalinho' contra ex-prefeito de Juruti para Comarca do Município

Sem foro privilegiado ex-prefeito enfrenta processo na Justiça de Juruti

TJ/PA devolve caso 'mensalinho' contra ex-prefeito de Juruti para Comarca do Município Ex-prefeito de Juruti, Marquinho Dolzane

DEAMAZÔNIA JURUTI, PA - O Tribunal de Justiça do Pará devolveu a Comarca de Juruti, no Oeste do Pará, o processo que apura indícios de corrupção no governo do ex-prefeito Marquinho Dolzane. Trata-se do mensalinho de Juruti, que tem o envolvimento de 14 pessoas, a maioria parlamentares e ex-vereadores da Câmara.

 

O ex-prefeito não goza mais de foro privilegiado. Tanto Marquinho Dolzane quanto os demais acusados tiveram seus bens bloqueados pelo juiz Vilmar Durval Macedo Junior.

 

A Polícia Civil de Juruti abriu inquérito em julho de 2015 para apurar o escândalo do mensalinho, entre o prefeito da época e 13 vereadores.

 

As investigações iniciaram com o Ministério Público do Pará, que teve acesso a um áudio gravado de uma reunião entre os vereadores e o prefeito. A pauta era recebimento de propina repassada a cada parlamentar. A denuncia foi feita por entidades sociais de Juruti.

DEAMAZONIA.COM.BR

Sobe Catracas

CABO MARCELO, vereador de Rio Preto da Eva

Vereador que votou contra o aumento das taxas de iluminação pública, IPTU e de água denuncia cobrança abusiva

Sobe Catracas

ADELSON ALBUQUERQUE, ex-presidente do Boi Garantido

SEC comunicou ao TCE aprovação das contas dele na gestão do Garantido, em 2017

Desce Catracas

ALESSANDRA CAMPÊLO, deputada estadual (PMDB-AM)

Empresa pertencente ao marido dela é acusada de superfaturar serviços com a Susam

Desce Catracas

ADAIL FILHO, prefeito de Coari

MP pediu afastamento imediato dele do cargo, perda de mandato, e devolução de R$ 2,7 por acordo de fachadas com empresas

BASTIDORES