DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/10/2017

Folha diz que Amazonino e Artur vão disputar o governo

Folha diz que Amazonino e Artur vão disputar o governo Amazonino Mendes e Artur Neto seriam candidatos, diz jornal

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Matéria deste domingo (15/10) da Folha de São Paulo diz que “Políticos rivais no Nordeste se unem para 2018” e mostra um novo cenário político, por conta da operação Lava Jato.

 

Ao final da reportagem a Folha mostra um cenário de possíveis candidaturas que estão sendo discutidas para 2018, por Estados, e coloca no Amazonas o atual governador Amazonino Mendes (PDT)como candidato a reeleição e que Artur Neto (PSDB), prefeito de Manaus, embora tenha lançado pré-candidatura pelo PSDB a presidência da República, também disputará o governo em 2018.

 

Ambos anunciaram que não disputariam mais nada e que estavam no final da carreira. 

 

A Folha também diz que o senador Eduardo Braga e o deputado José Ricardo, do PT, são outros postulantes ao governo ano que vem.

 

Porém, matéria divulgada também neste domingo (15/10) pelo Estadão não dá como certa a candidatura de Braga. Com o título da manchete “Lava Jato altera a disputa nos Estados”, Braga admitiu, ao Estadão, que vai disputar a reeleição para o Senado.

 

A senadora Vanessa Graziottin também deverá mudar os planos para 2018, segundo o jornal. Em vez de disputar a reeleição, Vanessa vai tentar vaga de deputada federal, pelo PC do B.

DEAMAZONIA.COM.BR

Tags:

Sobe Catracas

CABO MARCELO, vereador de Rio Preto da Eva

Vereador que votou contra o aumento das taxas de iluminação pública, IPTU e de água denuncia cobrança abusiva

Sobe Catracas

ADELSON ALBUQUERQUE, ex-presidente do Boi Garantido

SEC comunicou ao TCE aprovação das contas dele na gestão do Garantido, em 2017

Desce Catracas

ALESSANDRA CAMPÊLO, deputada estadual (PMDB-AM)

Empresa pertencente ao marido dela é acusada de superfaturar serviços com a Susam

Desce Catracas

ADAIL FILHO, prefeito de Coari

MP pediu afastamento imediato dele do cargo, perda de mandato, e devolução de R$ 2,7 por acordo de fachadas com empresas

BASTIDORES