DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/10/2017

PC vai usar drones para monitoramento e investigação de crimes em Manaus

Os testes com os drones começaram, nesta semana, pelo centro da cidade. Inicialmente, o monitoramento móvel acontecerá, simultaneamente, em quatro pontos da capital

PC vai usar drones para monitoramento e investigação de crimes em Manaus Equipes de policiais civis treinados vão guiar as aeronaves e acompanhar em tempo real possíveis ocorrências. Foto: Reprodução/ Internet

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Facilitar o trabalho de inteligência, as investigações e operações de combate ao crime são algumas das vantagens da utilização de drones na segurança pública. Empregado com êxito no campo militar, as aeronaves não tripuladas comandadas à distância começam a ser usadas pela Polícia Civil do Amazonas no monitoramento permanente do comércio e das chamadas regiões vermelhas, que possuem altos índices de criminalidade em Manaus.

 

Os testes com os drones começaram, nesta semana, pelo centro da cidade. Inicialmente, o monitoramento móvel acontecerá, simultaneamente, em quatro pontos da capital. Bairros como Nova Cidade, na zona norte, e São José, na zona leste, por exemplo, estão incluídos. Equipes de policiais civis treinados vão guiar as aeronaves e acompanhar em tempo real possíveis ocorrências.

 

Para cada região monitorada por drone, uma base será montada com uma equipe de quatro policiais civis responsáveis pela resolução de casos. Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito, a nova estratégia apresenta inúmeras vantagens. Vai melhorar o reconhecimento das áreas e facilitar a atuação policial.

 

"Uma equipe da Polícia Civil, suficientemente armada, vai operar o drone e fazer o enfrentamento naquela região. Isso, sobretudo, trará avanços ao trabalho de inteligência policial no combate ao crime", pontuou Brito.

 

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), e os departamentos de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e de Investigações sobre Narcóticos (DENARC) devem ser os mais beneficiados, avalia o delegado-geral.

 

Georreferenciamento

Com a chegada dos drones, a Polícia Civil formará, ainda, um mapa em vídeo de toda a capital. O banco já está em construção e funcionará seguindo a mesma lógica do georreferenciamento, ou seja, será possível encontrar endereços, identificar as características geográficas e, com isso, otimizar a resposta policial.

 

"Já temos imagens de toda a orla e de becos do Educandos e da Praça 14, e também vamos fazer em todos os bairros, chegando aos lugares mais difíceis da polícia entrar, como becos e vielas escuras e invasões", disse o delegado-geral.

 

Ganham o trabalho de investigação e o atendimento das ocorrências, ressalta o delegado Guilherme Torres, titular do Departamento de Repressão ao Crime Organizado.

 

"O melhor reconhecimento das áreas nos dará a possibilidade de fazer distribuição da tropa na região da ocorrência com mais eficiência. Vamos conseguir acessar os lugares mais difíceis. Em alguns lugares, quando a polícia chega, geralmente tem alguém na esquina que avisa os demais, o que, às vezes, acaba 'queimando' a investigação", disse Torres. “A zona sul, palco de alguns conflitos por disputa de território entre traficantes, agora está mapeada por drones, o que facilita a atuação policial”, acrescentou o titular do DRCO.

Sobe Catracas

ALVARO CAMPELO, vereador de Manaus

Foi o vereador que registrou em 2017 100% de comparecimento às sessões da Câmara

Sobe Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Após pressão, recuou e garantiu o aumento salarial dos professores municipais reajustado em julho/2017 pelo Governo Federal

Desce Catracas

ALEXANDRE BIANCHINI, presidente da Manaus Ambiental

São inúmeras as reclamações da má prestação de serviço no fornecimento de água em Manaus

Desce Catracas

ANTONIO PONGÓ, prefeito cassado de Caapiranga

Vice prefeito Moisés Filho denunciou Pongó a polícia por ter sacado R$ 1,8 milhão antes de deixar prefeitura  

BASTIDORES