DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/10/2017

Joaquim Barbosa: político revogar decisão judicial é coisa de ditadura

Para o ex-presidente do STF, a Corte deve ter a última palavra em situações como a suspensão do mandato de Aécio Neves

Joaquim Barbosa: político revogar decisão judicial é coisa de ditadura Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Foto: reprodução/internet

ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) se disse aliviado em relação à decisão do Senado de não interferir na determinação do supremo em relação à suspensão do mandato do senador Aécio Neves (PSDB - MG).

 

Seria o fim da democracia no Brasil", disse ele à jornalista Mônica Bergamo, da "Folha de São Paulo". "Seria o início de um processo de venezualização", completou.

 

Para o ex-presidente do STF, a Corte deve ter a última palavra em situações como essa. "Político revogando decisão judicial é coisa de ditadura".

 

O Senado decidiu nesta terça-feira (3), após três horas de discussões, adiar para o próximo dia 17 a votação sobre a suspensão do mandato de Aécio. Senadores optaram por esperar a discussão do Supremo, marcada para o dia 11.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Sobe Catracas

LUPERCINO DE SÁ, desembargador

Foi homenageado pela Aleam com a Medalha da Ordem do Mérito Legislativo

Sobe Catracas

SÉRGIO FONTES, delegado da Polícia Federal

Recebeu diploma de "Cidadão Benemérito" pela Câmara Municipal de Manaus

Desce Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

TJAM pode intervir na Prefeitura até o fim do mês por não pagamento de precatórios de direito trabalhistas à servidores municipais

Desce Catracas

GABRIELE DIAS, cerimonialista

72 alunos de escola pública de Manaus ficaram sem festa de formatura após ela receber dinheiro e não pagar o salão de festas

BASTIDORES