DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/10/2017

Joaquim Barbosa: político revogar decisão judicial é coisa de ditadura

Para o ex-presidente do STF, a Corte deve ter a última palavra em situações como a suspensão do mandato de Aécio Neves

Joaquim Barbosa: político revogar decisão judicial é coisa de ditadura Ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Foto: reprodução/internet

ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) se disse aliviado em relação à decisão do Senado de não interferir na determinação do supremo em relação à suspensão do mandato do senador Aécio Neves (PSDB - MG).

 

Seria o fim da democracia no Brasil", disse ele à jornalista Mônica Bergamo, da "Folha de São Paulo". "Seria o início de um processo de venezualização", completou.

 

Para o ex-presidente do STF, a Corte deve ter a última palavra em situações como essa. "Político revogando decisão judicial é coisa de ditadura".

 

O Senado decidiu nesta terça-feira (3), após três horas de discussões, adiar para o próximo dia 17 a votação sobre a suspensão do mandato de Aécio. Senadores optaram por esperar a discussão do Supremo, marcada para o dia 11.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Sobe Catracas

JOMAR FERNANDES, desembargador do TJAM

Passou a integrar o Conselho de Magistratura do AM representando as Câmaras Criminais do Tribunal 

Sobe Catracas

NÉLIA CAMINHA, desembargadora

Foi reconduzida ao cargo de presidente da 3ª Câmara Cível do TJAM, por aclamação, para mais dois anos, até 2020

Desce Catracas

ARAILDO CARECA, prefeito de Santa Izabel do Rio Negro

Justiça do AM bloqueou R$100 mil em bens dele, após denúncia do MP-AM, de que teria direcionado licitação de R$3 milhões para empresa de parente

Desce Catracas

ILISEU 'BAT', ex-presidente da Câmara de Coari

TCE reprovou as contas da Câmara Municipal referentes ao ano de 2016 e ele terá que devolver R$ 2,2 milhões aos cofres 

BASTIDORES