DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/08/2017

Arthur Neto destaca legitimidade da eleição suplementar durante votação

Arthur destacou a legitimidade do pleito e a importância deste momento para a recuperação do Estado.

Arthur Neto destaca legitimidade da eleição suplementar durante votação O prefeito Arthur Neto estava acompanhado da primeira-dama, Elisabeth Valeiko, do deputado Josué Neto e o vice-prefeito Marcos Rotta

MANAUS, AM - O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, chegou ao seu local de votação, no Colégio Estadual Dom Pedro II, Centro, por volta das 8h deste domingo, 6/8, primeiro turno da eleição suplementar no Amazonas. Ele estava acompanhado da primeira-dama, Elisabeth Valeiko, e do vice-prefeito, Marcos Rotta.

 

Arthur destacou a legitimidade do pleito e a importância deste momento para a recuperação do Estado. “Este é, talvez, o pleito mais importante dos últimos anos para o Amazonas porque a situação econômica é grave, quase falimentar. É preciso ouvir as urnas e estamos prontos para ver o Estado voltar a sua plena normalidade”, defendeu o prefeito.

 

Após cumprir seu papel de cidadão, o prefeito disse que somente por meio das eleições diretas é que se faz a verdadeira democracia. “Houve quem conspirasse contra as eleições diretas, mas venceu a democracia, na qual só o povo tem o direito de errar ou acertar”, afirmou Arthur que ainda acompanhou a votação da sua esposa e de seu vice. Ele também pretende visitar algumas escolas eleitorais ao longo do dia para certificar-se da tranquilidade do pleito.

 

A Prefeitura de Manaus mantém seu efetivo nas ruas para auxiliar na organização do primeiro turno da eleição suplementar, com agentes de trânsito e limpeza atuando em regime de plantão. A frota do transporte coletivo é a mesma utilizada durante a semana, não houve a redução que geralmente ocorre nos finais de semana.

 

Este ano, por recomendação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), não houve gratuidade nos coletivos uma vez que a grande maioria dos eleitores vota próximo de suas residências devido ao recadastramento biométrico.

FATO AMAZÔNICO

Sobe Catracas

CLEINALDO COSTA, reitor da UEA

Nos últimos meses, Universidade abriu número expressivo de vagas para cursos e concursos públicos

Desce Catracas

MANO DADAI, vereador de Santarém (PA)

Justiça condenou ele a perda do mandato e oito anos de prisão, na Operação Perfuga, por associação criminosa e peculato