DeAmazônia

MENU
Atualizado em 31/07/2017

Na reta final da eleição, David contra ataca Artur, após carta a Lewandowski

Prefeito de Manaus e governador interino trocam farpas a poucos dias da eleição

Na reta final da eleição, David contra ataca Artur, após carta a Lewandowski David Almeida e prefeito Artur Neto

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O governador interino David Almeida (PMDB) respondeu por meio Nota a Carta endereçada e tornada pública pelo prefeito Artur Neto (PSDB), ao ministro Ricardo Lewandowski, em que ele acusa o chefe do executivo estadual de usar o nome indevidamente do membro do STF de que estaria certa a decisão dele pela eleição indireta, que é quando somente os deputados podem escolher o governador e não o eleitor.

 

David considerou o caso uma “descortesia” com o ministro e uma “exposição desnecessária” feita pelo prefeito. “ Tenho enorme respeito pela Justiça e por isso mesmo jamais me envolvi em ilícitos”, afirma o governador.

 

ENTENDA_____________

No dia 06 de agosto os eleitores amazonenses voltam as urnas para escolher o governador que substituirá José Melo, cassado pelo TSE.  Porém, um pedido da Assembleia Legislativa do Estado requerendo votação indireta poderá cancelar o pleito ( eleição direta). A votação desse recurso será julgado pelo STF nesta terça-feira (02). Se Leawandowski, atender ao pleito da Assembleia, neste caso, caberia somente aos deputados votar para eleger o novo governador. O deputado David Almeida é o presidente da Assembleia Legislativa e seria o candidato natural ao cargo de governador na eleição da Aleam.

 

LEIA A NOTA NA ÍNTEGRA   

NOTA OFICIAL ____________

 

Uma das primeiras medidas que tomei, logo que fui convocado a assumir o Governo do Estado, em maio último, foi agendar um encontro com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, para lhe propor que, no período em que permanecesse na gestão, pudéssemos juntos beneficiar a capital de alguma forma.

 

Dispensando protocolos, fui ao seu encontro no Palácio Rio Branco e me propus a retomar o incentivo fiscal que o Estado concedia às empresas de ônibus, como forma de diminuir o salgado preço da tarifa do transporte coletivo de Manaus.

 

Logo após as definições em relação ao pleito suplementar, entretanto, o prefeito interrompeu o diálogo conosco por sua única iniciativa e passou a me atacar.

 

Ontem, em carta endereçada ao ministro Ricardo Lewandowsky, publicada em rede social – uma descortesia com a autoridade, expondo-a desnecessariamente – o prefeito afirma que uso o nome do magistrado para anunciar o resultado de uma votação que sequer foi agendada ainda no Supremo Tribunal Federal.

 

Tenho enorme respeito pela Justiça e por isso mesmo jamais me envolvi em ilícitos. Minha gestão vem sendo pautada pela transparência e honestidade, o que deveria ser dever de todo homem público.

 

Esta política da intriga, do coronelato, da calúnia o povo brasileiro não quer mais. Ficou no passado.

 

O que ouço nas ruas e vejo na mídia são apelos pelo bom uso do dinheiro público e pela eficiência na gestão.

 

Refaço o convite que fiz ao prefeito no nosso primeiro encontro, depois que fui investido do cargo de governador interino: trabalhemos juntos pelo Amazonas e por Manaus.

 

Tenho feito a minha parte. Acordo muito cedo, como sempre fiz a vida toda, e me dedico à administração ao longo de todo dia, entrando pela noite e às vezes até nas madrugadas. Não tenho economizado esforços para cumprir bem o papel que aprouve a Deus me permitir exercer.

 

Não tenho tempo para picuinhas nas redes sociais. Respondo ao ataque por respeito aos cidadãos amazonenses.

 

Sigamos em frente, mirando sempre na melhoria da qualidade de vida da nossa gente.

 

Um forte abraço a todos.

 

David Almeida

Governador do Estado do Amazonas

 

 

Sobe Catracas

BI GARCIA, prefeito de Parintins

Vai demitir secretários que não colaboram com medidas de prevenção para evitar morte de pessoas pela pandemia de coronavírus

Desce Catracas

DOCA ALBUQUERQUE, prefeito de Terra Santa

Publicou decreto estranho que anula convocação de aprovados em concurso 2020 e abrirá processo seletivo