DeAmazônia

MENU
Atualizado em 17/07/2017

David já gastou R$ 7,6 milhões com frete de aviões em dois meses

Pagamento se refere a despesas realizadas com a contratação de empresa para locação das aeronaves Citation prefixos PR-TRJ e PP-IVA, para transporte de autoridades

David já gastou R$ 7,6 milhões com frete de aviões em dois meses David Almeida já foi chamado a atenção pelo TCE por causa dos gastos excessivos (Foto: Bruno Zanardo )

MANAUS, AM - De acordo com dados do Portal da Transparência do Governo do Estado, em maio, o governo do Estado realizou um pagamento no valor de R$ 1.218.900 à empresa Rico Taxi Aéreo Ltda. Em informações do portal, consta que o pagamento se refere a despesas realizadas com a contratação de empresa para prestação dos serviços de locação das aeronaves Citation prefixos PR-TRJ e PP-IVA, utilizadas no transporte de autoridades a serviço do governo do Estado, sendo de voos excedentes executados no período de fevereiro a março de 2017. A contratação foi feita sem licitação e os recursos são do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

 

Em junho, se concentra o maior volume de pagamento, quando os pagamentos totalizaram R$ 5.543.832. No dia 02 do mês passado, a Casa Militar realizou sete pagamentos que somam R$ 3.544.056, sendo o maior pagamento destinado á empresa Manaus Aerotaxi Participações Ltda. para qual foi pago R$ 1.544.280.

 

Dados do portal da transparência revelam que o pagamento é referente a despesas realizadas com a contratação de empresa para prestação dos serviços de locação de aeronaves modelos Gran Caravan, Bandeirante e Caravan Anfíbio, utilizados no transporte de autoridades, servidores e equipamentos para o interior do Estado, no período de janeiro a dezembro de 2015. Pelos serviços também não foram realizadas licitações na contratação. Chama atenção a informação da fonte de recursos para o pagamento do aluguel ser o Fundo de Fomento às Micro e Pequenas Empresas (FMPE).

 

Ainda no dia 02 de junho, o governo de David Almeida pagou R$ 816 mil à empresa Rico Taxi Aéreo para pagar de despesas de locação de aeronave Citation Bimotor, Turbo-Fan, com capacidade para oito passageiros, utilizada nos transporte de autoridades e servidores, nos deslocamentos a serviço do governo, em março de 2017.

 

Em 30 de maio, o governador disse, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), que pretendia rever os contratos com aluguéis de aeronaves para economizar recursos e que, por isto, ele próprio iria realizar viagens em voos comerciais. Desde o discurso, o Estado ainda não anunciou nenhuma mudança no contrato que a Casa Militar mantém com empresas de aluguel de jatos.

 

Com este mesmo discurso de austeridade, David viajou para acompanhar o Festival Folclórico de Parintins em um voo comercial, ainda que, em junho, o Governo tenha pago mais de R$ 5 milhões pelos serviços.

 

A deputada estadual Alessandra Campelo (PMDB) alertou sobre o elevado gasto com aluguel de aeronaves. “A média mensal dos gastos de 2017, muito embora tenha baixado em comparação com 2015 e 2016, na minha opinião, ainda é alta porque o Estado tem muitas prioridade do que ficar pagando fretamento aéreo, por exemplo, comprar medicamentos e outros serviços”, afirmou.

 

Para o deputado estadual José Ricardo (PT) o valor é alto. “Eu não sei quanto é o valor total em média, para ter uma comparação, mas gastar mais de R$ 6 mil em dois meses é alto. Eu imagino que rodar o Estado não é fácil, mas acho que deveria ter mais transparência. O que falta é detalhamento, quem viajou, para onde foi para saber se realmente houve necessidade de secretarias. Se isto estivesse bem demonstrado para saber quem fez as viagens seria bem diferente. No entanto, esta é a marca deste governo e de outros: não tem transparência”, disse.

COM INFORMAÇÕES DO PORTAL D24AM

 

Sobe Catracas

ALVARO CAMPELO, vereador de Manaus

Foi o vereador que registrou em 2017 100% de comparecimento às sessões da Câmara

Sobe Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Após pressão, recuou e garantiu o aumento salarial dos professores municipais reajustado em julho/2017 pelo Governo Federal

Desce Catracas

ALEXANDRE BIANCHINI, presidente da Manaus Ambiental

São inúmeras as reclamações da má prestação de serviço no fornecimento de água em Manaus

Desce Catracas

ANTONIO PONGÓ, prefeito cassado de Caapiranga

Vice prefeito Moisés Filho denunciou Pongó a polícia por ter sacado R$ 1,8 milhão antes de deixar prefeitura  

BASTIDORES