Sábado, 04 de julho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/04/2015

Sem entendimento, Dermilson e Stones se articulam pela presidência do PDT

Sem entendimento, Dermilson e Stones se articulam pela presidência do PDT Stones Machado

O atual secretário-geral da Comissão Provisória do PDT, Stones Machado e o presidente da legenda, deputado Dermilson Chagas, travam uma luta interna pelo comando da agremiação no Amazonas. Daqui a 20 dias finda a vigência de uma resolução publicada com data do dia 11 de março, pelo presidente Nacional do partido, Carlos Lupi, que alternou a direção do PDT Estadual. Stones passou a ser secretário e Dermilson presidente. Quando o prazo expirar Lupi terá que tomar uma nova decisão.

 

Nos bastidores, Stones tem falado a aliados que em breve estará de volta a presidência do partido. E Stones Machado tem usado da diplomacia e se portado como agregador, entre os filiados, para voltar a comandar a legenda no Estado. Com o mandato de deputado Dermilson espera a nomeação definitiva, com argumento de que ao comando dele o PDT ganharia mais força e visibilidade.

 

A resolução nomeando o deputado presidente do PDT vencerá no dia 11 de maio. Lupi argumentou que as duas lideranças se revezariam no comando e pediu um entendimento entre os dois. Carlos Lupi tenta evitar uma intervenção mais rigorosa. No entanto, quase dois meses depois,essa harmonia no diretório está longe de acontecer.

 

Mesmo na presidência, fontes relataram que a nomeação de Stones Machado no cargo de secretário-geral não teria agradado o deputado. Aliás, dos nove membros do diretório estadual Dermilson teria o voto somente de Lionel Ferreira de Souza e enquanto que Stones estaria seguro com o apoio dos demais. Paralelo a essa disputa o ex-deputado Marcelo Ramos (PSB) negocia com Lupi uma filiação ao partido, mas a exigência seria a presidência da agremiação. Todo esse cenário tem foco nas eleições de 2016.

 

O fim do impasse no PDT Estadual causa apreensão também nas lideranças do interior do Amazonas. No Baixo Amazonas, por exemplo, o Partido Democrático Trabalhista tem as seguintes lideranças: em Nhamundá, o prefeito Nenê Machado; em Parintins, o vereador Juliano Petro Velho; na cidade de Boa Vista do Ramos, Eraldo CB, que foi candidato a prefeito em 2012 e em Barreirinha o vereador Van Alexandrino e o ex-vice-prefeito, José Augusto Nenga, que foi candidato a prefeito na eleição passada.

 

Todos estão no aguardo do desfecho final.

www.deamazonia.com.br

Tags:

Sobe Catracas

CILÉIA MESQUITA, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros/PA

É a primeira mulher, em 27 anos, a assumir comando da Defesa Civil do Pará 

Desce Catracas

MÁRIO FILHO, prefeito de Marituba (PA)

Justiça Federal bloqueou R$ 7,4 milhões em bens do prefeito e secretária de educação, por suspeita de desvio de recursos do Fundef