DeAmazônia

MENU
Atualizado em 16/04/2015

Protestos contra a terceirização em Parintins

Protestos contra a terceirização em Parintins Maninfestantes mobilizam debate sobre o tema

 

Estudantes, professores e movimentos sociais foram para as ruas de Parintins protestar contra o projeto de Lei 4330, da Terceirização, que tramita no Congresso Nacional. A proposta autoriza o uso de serviços terceirizados em qualquer atividade das empresas, que atualmente credencia contratos somente nos setores de limpeza e segurança. Os manifestantes afirmam que o projeto é um crime contra o direito do trabalhador e representa, por exemplo, uma ameaça a realização de concurso público.

 

O protesto na capital do folclore acompanhava a mesma mobilização de movimentos sociais que foram também protestar nas ruas em 23 Estados e no Distrito Federal nesta quarta-feira (15). Em Parintins, os manifestantes levaram faixas e distribuíram panfletos com orientações sobre a Lei da Terceirização. O ato se concentração nos pontos de trânsito da avenida Amazonas, no Centro, nas proximidades da praça da Catedral.

 

O professor da Ufam, Rafael Belan, disse que se o Projeto de Lei for aprovado no Congresso vai retirar direitos do trabalhador, asseguradosna Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). “ Este ato tem a finalidade de conscientizar a população para a importância de não deixarmos esse projeto ser aprovado. E estamos a população a participar de debate no dia 23 de abril, às 18h, no auditório da UEA”, discursava o professor.

www;deamazonia.com.br

Sobe Catracas

ANA PAULA DE MEDEIROS, juíza de Direito

2ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus, da qual é titular, superou principais metas do CNJ, entre elas o julgamento de processos de feminicídio 

Desce Catracas

GANDOR HAGE, ex-prefeito de Prainha (PA)

Justiça Federal bloqueou mais de R$ 200 mil em bens dele por desvio de verba, destinada ao combate à miséria no município