Domingo, 03 de julho de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/05/2022

Entidades realizam curso gratuito para combater a violência política de gênero nas eleições 2022

O curso será realizado pelo Grupo de Trabalho (GT) de Combate à Violência Política de Gênero, nos dias 26 e 27 de maio

Entidades realizam curso gratuito para combater a violência política de gênero nas eleições 2022

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - "Curso de Capacitação ao Combate da Violência Política de Gênero (LEI 14.192/2021)” é o tema do curso gratuito que será realizado pelo Grupo de Trabalho (GT) de Combate à Violência Política de Gênero, em parceria com os conselhos regionais profissionais de contabilidade, de administração, de economia e também com a Arquidiocese de Manaus, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Amazonas e a Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Amazonas.

 

O curso será realizado nos dias 26 e 27 de maio, de 14h às 18h, na sede da Escola Superior da Advocacia do Amazonas – ESA, com endereço na rua São Benedito, 99 - Adrianópolis, no formato totalmente presencial.  

 

O objetivo é promover conhecimento de leis sobre o combate à violência política de gênero; capacitar profissionais e militantes sociais para identificar, abordar e denunciar, de modo correto, ético e objetivo, fatos ocorridos antes, durante e depois do pleito eleitoral que possam ser considerados como violência política de gênero.

 

O curso objetiva ainda, a produção de conhecimentos que possibilitem um ambiente político mais justo, equânime e igualitário à participação feminina na política, trazendo efetivo impacto nos dados estatísticos de representatividade após os resultados das eleições vindouras. 

 

Público-Alvo  

  1. Profissionais integrantes das entidades componentes do Comitê de Combate à Corrupção do Amazonas;
  2. Acadêmicos de Direito a quem interessar a participação;
  3. Cidadãos da Sociedade Civil a quem interessar a participação.

 

Profissionais que vão ministrar o curso

De acordo com o GT, os profissionais que irão ministrar o curso são:

 

Aparecida Veras - advogada e membro do Comitê Amazonas de Combate a Corrupção e do Grupo de Trabalho de Combate à Violência Política de Gênero e Coordenadora Regional do Observatório Nacional de Candidaturas Femininas.

 

Karla Silva - promotora de Justiça do Ministério Público do Estado do Amazonas, com funções eleitorais na Zona Eleitoral de Presidente Figueiredo/AM. Especialista em Ciências Criminais pela PUC/MG e membro do Comitê Amazonas de Combate à Corrupção e do Grupo de Trabalho de Combate à Violência Política de Gênero.  

 

Elcilene Rocha - advogada, Sócia da Rocha & Stone - Sociedade de Advogados, Vice-presidente da Comissão de Reforma Política e Combate à Corrupção Eleitoral da AOB/AM, Professora, Palestrante, Pós-graduada em Perícia e Gestão Ambiental pelo IPOG, Bacharel em Comunicação Social, membro do Comitê Amazonas de Combate a Corrupção e do Grupo de Trabalho de Combate à Violência Política de Gênero.

 

Catarina Carvalho - procuradora Regional Eleitoral no Amazonas, biênio 2021-2023. Procuradora da República Integrante do Núcleo de Combate a Corrupção no MPF/Amazonas e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) no MPF/Amazonas.

 

Maria Benigno - Advogada, pós-graduada em Direito Eleitoral e em Mediação, Conciliação e Arbitragem, Presidente da Comissão de Direito Eleitoral da OAB/AM de 2013 a 2021. Foi Coordenadora e Professora de Direito Eleitoral na Escola Superior da Advocacia da OAB/AM em 2019/2021. Graduada, também, em Administração de Empresas pela UFAM.

 

Leda Mara - professora da UFAM, promotora de Justiça, lotada na 4a. Vara Criminal (1996); Ex Delegada de Polícia, lotada na Delegacia da Mulher (1993); Mestre em Direito e Políticas Públicas; pós-graduada em Penal e Processo Penal.

 

O curso marca o início de uma série de eventos presenciais que o Comitê de Combate à Corrupção do Amazonas e o Grupo de Trabalho de Combate à Violência Política de Gênero irão promover durante o ano eleitoral, com o intuito de orientar o eleitorado sobre direitos e eleições.

Sobe Catracas

ALESSANDRA CAMPÊLO, deputada estadual

Apresentou projeto de 'Lei Klara Castanho', que prevê punição de servidores que violam sigilo de adoção e nascimento, no Amazonas

Desce Catracas

LIRA CASTRO, ex-presidente da Câmara de Envira (AM)

TCE reprovou as contas dele de 2018 por supostas diárias não justificadas a servidores e contratos com documentações irregulares