Sábado, 21 de maio de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 24/01/2022

Governo Bolsonaro quer barrar reajuste de 33% no piso dos professores

O reajuste do Piso do Magistério para 2022 fica em 33,2% —passando dos atuais R$ 2.886,24 para R$ 3.845,34

   Governo Bolsonaro quer barrar reajuste de 33% no piso dos professores Milton Ribeiro e Jair Bolsonaro (Foto: Carolina Antunes/PR)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - O governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) quer barrar o reajuste salarial dos professores de educação básica, previsto na Lei do Piso do Magistério, que entraria em vigor neste ano de 2022 com aumento de 33,2%.

 

O piso teve constitucionalidade confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

A lei vigente vincula o reajuste dos ganhos mínimos dos professores à variação do valor por aluno anual do Fundeb. que já teve constitucionalidade confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Com base nesse critério, em vigor  desde 2008, o reajuste para 2022 fica em 33,2% —passando dos atuais R$ 2.886,24 para R$ 3.845,34.

 

A informação é da Folha de São Paulo.

 

Em nota publicada no dia 14, o MEC disse entender que o novo Fundeb teria retirado a validade da lei e pediu revogação parcial da legislação. O Ministério da Economia, de Paulo Guedes, estaria pressionando por essa revisão.

 

LEIA A MATÉRIA COMPLETA aqui.

Sobe Catracas

MARIA GABRYELLA SANTOS, atleta

Com apenas 10 anos de idade, conquistou a medalha de ouro no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, modalidade Infantil, em São Paulo

Desce Catracas

DELEGADO FONSECA, prefeito de Oriximiná

Juiz mandou prefeito suspender portaria que reduz salário dos professores concursados de nível superior, publicada em março, assim que ele reassumiu o cargo